Palavras zangadas

Uma frase surge misteriosamente na parede da sala de aula: “Deixem-me em paz.”
É o primeiro sinal que as palavras dão para que se perceba como estão zangadas connosco. (Sim, consigo também, caro leitor/visitante.) Querem chamar-nos à atenção para o desleixo com que tantas vezes as usamos, na escrita e na oralidade.
Depois, começam a apagar-se misteriosamente dos tampos das secretárias. “— Eh, pá, havias de ver as palavras a desaparecer. Parecia água na areia.”

A Revolta das Frases é o primeiro livro para a infância de Maria Almira Soares, que venceu (em 2003) o Prémio de Revelação APE/IPLB em Literatura para a Infância e a Juventude. A autora é licenciada em Filologia Clássica, pós-graduada na área de Educação e Leitura e durante mais de 30 anos ensinou Português, Literatura Portuguesa e Latim. Recentemente, desenvolveu actividades de promoção de leitura na Biblioteca da Escola Secundária José Gomes Ferreira e de animação da comunidade de leitores Ler Doce Ler na oficina de chocolate Denegro.

Para ficar a conhecer melhor a escritora, visite o blogue A Revolta das Frases. Ela vai gostar.

A ilustradora, Sandra Serra (curso de Design Gráfico do AR.CO), dedica-se a exclusivamente à ilustração infantil e é responsável pelo atelier-editora Espiral Inversa.

Letra pequena online achou o livro interessante e importante. Também gostou da atmosfera misteriosa que as ilustrações conseguiram criar. Parabéns às autoras.

A Revolta das Frases; autor: Maria Almira Soares; ilustrador: Sandra Serra; editor: Dom Quixote; 62 págs., 13,95 euros

2 comentários a Palavras zangadas

Responder a Pedro Galuchi Cancelar resposta

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>