Alpes italianos III: Os visionários de Pragelato e os castelos reais italianos

Um problema com a Internet fez com que o relato da visita de terça-feira à tarde a Pragelato só tenha ganho a forma de post esta quarta-feira. Por isso desengane-se quem associou o atraso a uma eventual desilusão. A expectativa era grande e foi amplamente ultrapassada. A história daquele povo alpino, hoje integrado em Itália, […]






Alpes italianos II: Trabalho árduo para os aprendizes do esqui

A previsão do tempo garantia que ia nevar esta terça-feira. Mas, sem surpresa, enganou-nos. Está frio. Bastante frio, mas o céu amanheceu azul e soalheiro. Pouco depois das 9h30 já trabalhávamos arduamente nas pistas de esqui. E não pensem que estamos a ironizar. Trabalha-se mesmo e para os aprendizes, como nós, esta fase é dura. […]






Chuva em vez de neve

O nevão nocturno virou chuva matinal. Todos nos dizem que “à l’ haut” não está bom para esquiar. Mas nós tentamos, na companhia de Manu, guia do turismo local. Apanhamos o teleférico no centro da vila até ao ponto mais baixo a estação de Saint-Lary, 1700 metros no Pla d’Adet. Tem zona residencial (La Cabane […]






Cabeça gelada, coração (e corpo) quente

Eis um momento único na vida dos Alpes, luxo para levar ao sétimo céu qualquer apreciador de batalhas térmicas. O resort que nos serve de base em Valmorel oferece uma daquelas pequenas grandes delícias, prontas a derreter o coração dos jornalistas mais resistentes e desconfiados: um jacuzzi ao ar livre, que fumega todo o dia à […]






A minha praia tem um mar de neve

Estamos na neve dos Alpes como se estivéssemos na praia. A estância de Valmorel protege-se com escarpadas montanhas ainda branquinhas e mostra-se, lá em baixo, com todo um vale já a parecer e cheirar a Primavera. Em comum, em cima e em baixo, com ou sem neve, um calor de Verão. Parece mentira mas é […]






Acordar nos Alpes

Afastam-se as cortinas e o horizonte é recortado pelas montanhas, em geral já primaveris mas, aqui e ali, ainda com farrapos de neve. Para completar a imagem de postal ilustrado que se quer,  lá estão os topos  sublinhados a branco e subindo a neve até às nuvens. Abrem-se os olhos para a manhã e não […]






Burro velho não aprende línguas

Alguém pode deslocar aquelas nuvens, por favor? Estamos no pico Saulire, a 2732 metros de altitude, e, diz quem sabe, se o dia estivesse totalmente claro veríamos o Monte Branco na perfeição – hoje, contudo, temos que nos contentar com a visão de uma pequena parte daquela que é a mais alta montanha da Europa […]






Pista verde e uma nódoa negra

Sobreviver, sobrevivi – pelo menos até agora. Ainda não são 8h, abro a janela do quarto e percebo, finalmente, como é Courchevel. Está uma manhã clara, de céu azul, e o sol há-de aparecer não tarda. Só hoje consigo pôr os olhos nas montanhas nevadas que rodeiam a vila feita de chalés de madeira – […]