Brahma deixou cair uma flor-de-lótus

Pushkar fica ao pé do deserto de Thar. Esta é a varanda do meu quarto, num hostel colorido. É uma cidade um bocadinho psicadélica, embora seja sagrada: só há comida vegetariana e não se pode beber álcool. Mas eu bebi uma cerveja num terraço com vista para o lago que nasceu onde, conta a história, […]






no sun no time

Tenho um amigo que, volta e meia, gosta de inventar que acredito em signos. – Vá lá, admite. Já lhe expliquei que acredito em tudo o que é mentira. Hoje lembrei-me dele. Foi no Jantar Mantar de Jaipur, um observatório do século XVIII cheio de construções de pedra, algumas das quais medem o tempo a […]






Ao meu lado estavam estes olhos

Nos corredores do comboio, durante as viagens, aparece muita gente; na Índia há sempre mais pessoas do que lugares. Aparece quem se conhece, quem não se conhece e quem se passa a conhecer por uma hora ou duas. Há quem ande há meses em viagem pelo mundo. Depois desta madrugada, só quero saber como vai […]






– A Maria João está apaixonada

– A Maria João está apaixonada. Tiro os phones. – Eu? Porquê? – Porque estás sempre a escrever mensagens. – Não são mensagens, são notas. Há quem tire fotografias, eu tiro notas. É a minha forma de registar o mundo. À nossa frente temos 12 horas de viagem de comboio que acabaram por ser mais […]






– Can’t sleep, ma’am?

– Can’t sleep, ma’am? Ele continuou a subir as escadas, eu continuei sentada nelas, no corredor do hotel, a fumar e a contar as peripécias do dia no chat. Que fomos de metro para Old Delhi, carruagens para homens e outras para mulheres, que seguimos em fila quase indiana até ao restaurante, rapazes nas pontas, […]






Ao pequeno-almoço lá estava ele

Ao pequeno-almoço lá estava ele. Não é o senhor da fotografia. É um de cabelo branco, rabo-de-cavalo e colete psicadélico, preso em alguma trip boa que deve ter acontecido nos anos 60 ou 70. Ri-se, fala sozinho, uma alegria grande. Em Nova Deli, há muitos espíritos assim a vaguear pela cidade. Nessa sala do pequeno-almoço […]






A primeira coisa que perguntei a Bunty Sharma

A primeira coisa que perguntei a Bunty Sharma, a quem chamo Sr. Bunty Sharma, foi como se diz histórias. A nossa rua em Nova Deli está cheia delas, é só confusão, buzinas, tendas. São todas assim. Todas estreitas e em todas cabe tudo. Entrei num cubículo que não tinha um metro quadrado, onde vive um […]






Viva São João!

Ontem foi dia de São João tambem em Goa. Balões para os mais novos e altifalantes com música pimba para todos. Homens com coroas de flores na cabeça passavam alegres nas suas scooters pelas estradas esburacadas de Siolim (Norte). Chega um barco pelo rio Chapora e os homens caem à água. Viva São João, lê-se […]