Nos passos de Joseph Língua

Ia distraído da paisagem de fora, como vou tantas vezes, ou a ver para dentro olhando para fora, como será tantas vezes, quando choquei com a estátua do poeta Manuel Bandeira. Podia dizer, mesmo de testa amassada, óculos à banda e galo a despontar, foi como esbarrar com um paredão de felicidade. Era, pois, um […]






A filosofia de Cito

Estávamos por essa altura a fabricar ideias, um olhava o outro, sempre um pouco daquela luta brava, o estudo do adversário, a barreira invisível entre o confronto e a colaboração. Eu era o jornalista colector de relatos (de mapas cor-de-rosa), o homem da língua de perguntador que perguntava nesse instante a Nelson Cito, o famoso […]






Ana cubana

Vou contar-vos a estória de uma mulher-nuvem fugida da Cuba castrista e descida à terra da Bahia de todos os santos. Uma mulher contempladora de mundos que me chegou a flutuar ao sabor do vento. A mulheres assim, de beleza diáfana, beleza que nada mais convoca senão a contemplação casta e passiva, há quem chame […]






No templo de Brennand

A estatura do homem (rente aos dois metros) não faz o tamanho do artista, nem a produção industrial de obras de arte (pinturas, esculturas, cerâmicas…) lhe decretam o talento. Mas este é o artista de quem se pode louvar integralmente a obra e a arte, tão grande é uma como a outra. O artista é […]






Brasil: A viagem como ela é (notas soltas)

Amor, Como é que um homem vai para a guerra a amar perdidamente? Percorro mapas cor-de-rosa. Percorro estradas de cansaço. O meu matadouro em forma de desvario é esta viagem solitária. Isto pertence-te. Estava escrito no caminho, e não foi preciso escalar um vulcão. Estava debaixo das pedras da nossa estrada de caminhos que por vezes […]






Dois irmãos

Antes de me fazer à estrada, mais precisamente ao km 53, em Araçariguama, lugar do “Rancho 53” dos irmãos Alves, os maiores embaixadores gastronómicos da cozinha lusitana no mapa do Brasil, e onde se faz fila para saciar as papilas de dez variantes de bacalhau, ocupei um par de dias em São Paulo, muito bem […]






Sob o signo de Capricórnio

Somos ou não vítimas (ou carrascos) das primeiras impressões de um indivíduo ou lugar? Por exemplo, qual o pensamento sincero que nos atravessa diante de um homem posto ali pelos atalhos do destino para nos receber como guia encartado que mais parece um candidato a vagabundo, de roupa coçada, cabelo oleoso pelo meio das costas […]






O sábio surfista

Em cima de uma prancha (uma canoa, para os surfistas satíricos) o lugar do pensamento é tão breve como a velocidade da onda cavada a rebentar ou o tempo que demora o maçarico a estatelar-se e submergir, do além-mar, entre golfadas de espuma. Na minha condição de aspirante a surfista, o único pensamento possível entre […]