O Nordeste agora aqui tão perto

Agora que a via rápida está aberta e a funcionar, ir à vila de Nordeste já não é a aventura lenta e perigosa de outros tempos. Sem ultrapassar os limites de velocidade, uns 25 minutos chegam e sobram para percorrer a distância que, pela velha e sinuosa estrada antiga, levava horas a fazer.
Os turistas agradecem a dádiva, mas muito mais os nordestinos: até há pouco, eram eles os grandes prejudicados pelo afastamento dos pólos mais centrais e desenvolvidos da ilha, o que tinha como consequência negar-lhes em boa medida aquilo de que beneficiam os restantes micaelenses.

Os grandes lançamentos rodoviários encurtaram distâncias e a ilha de S. Miguel está, pois, mais “pequena”. Com isso, o Nordeste não perdeu nada do encanto de sempre, tornando acessíveis lugares e espaços – a Ponta do Sossego ou a serra da Tronqueira, por exemplo – que se tornaram mais fáceis de visitar.

Na vila, o serviço da Estalagem dos Clérigos é apenas mediano, mas a vista é soberba. E antes de descer até à zona Balnear da Foz da Ribeira, pare no miradouro da Boca da Ribeira.

Como em muitos outros pontos desta costa abrupta, o panorama é fantástico e apela à fruição dos percursos pedestres.

Um comentário a O Nordeste agora aqui tão perto

  1. Visitei S.Miguel no ano passado e o concelho do Nordeste impressionou-me pela positiva, desde o estado de conservação do miradouros, do aspecto muito bem tratado das aldeias, da própria vila e pela paisagem. Percorri o concelho na antiga estrada que, pode não ser muito útil para os habitantes locais mas tem um enorme potencial turístico. Recomendo a quem visite a ilha com tempo, para ir a Nordeste pela antiga estrada e não pela via rápida.

    Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>