Povoação, uma terra “mal amada”

Pode ir-se às Fur­nas para ver a gran­di­o­si­dade do Par­que Terra Nos­tra e sabo­rear o cozido. Ou andar alguns qui­ló­me­tros mais para almo­çar no res­tau­rante Gara­jau, na Ribeira Quente, apre­ci­ando, antes e depois, a beleza esma­ga­dora do cami­nho até lá.

Já é um pouco mais difí­cil dizer o que pode levar o via­jante até à Povo­a­ção. É a sede do con­ce­lho com o mesmo nome, que inte­gra aque­las duas loca­li­da­des, uma pequena e sos­se­gada vila que se “espre­guiça” pelas sete lom­bas de uma geo­gra­fia aci­den­tada e intra­tá­vel, sin­gu­lar na sua orga­ni­za­ção espacial.

Povo­a­ção fica na parte mais oci­den­tal da ilha de S. Miguel, “cas­ti­gada” pela sinu­o­si­dade dos aces­sos, mas notá­vel pela impo­nên­cia das cos­tas escar­pa­das. A nova via rápida para Nor­deste, pela costa Norte, não se esten­deu até lá, e a via rápida pelo Sul tam­bém não, ficando-se por Vila Franca do Campo. Uma e outra, porém, aju­da­ram a encur­tar dis­tân­cias em S. Miguel e a enco­ra­jar a visita. Da pequena praça cen­tral de Povo­a­ção acede-se em pou­cos pas­sos até à beira-mar.

Num dia sereno e soa­lheiro, vale a pena pas­sear por ali, entre mar e colinas.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>