Acordar na cidade azul, dormir num parque cinco estrelas

[3.º dia, 2 de Setembro]

Hoje acordámos na cidade azul, Chefchaouen. Abdeslam Mouden, presidente da Associação dos Guias Turísticos local, foi o nosso cicerone. Com ele andámos por entre as estreitas ruelas, com casas caiadas de branco e azul. Foi ele quem nos explicou por que razão algumas não estão pintadas até ao topo: “As mulheres pintam até onde conseguem, para não terem de subir a uma escada. Quando vemos uma pintada até ao fim é sinal de que finalmente os homens estão a trabalhar em Marrocos!”. As coisas estão, segundo Abdeslam Mouden, a mudar: elas já ocupam cargos políticos e desde 2000 que o ensino até aos 16 anos é obrigatório também para raparigas.

Fomos passear pela medina, onde não faltam oficinas de tecelagem e pequenas lojas de artesanato. “A medina é um território de convivência. Tem um forno comum, uma fonte comum, um espaço de convívio”. Por ter origem na palavra “religião”, é “um território de respeito”.

No fim da manhã, voltámos à estrada. Com destino a Azrou. Pelo caminho, parámos nas ruínas da antiga cidade romana de Volubilis. Mas a grande surpresa do dia, depois de 260 quilómetros de estrada, foi o parque de campismo onde pernoitámos em Azrou. Com vista sobre as montanhas (azrou significa “rocha” em berbere), é um sumptuoso parque de cinco estrelas, com uma vegetação cuidada, piscina, casas-de-banho limpas (o que em Marrocos não é comum) e edifícios com grandes salas e tendas onde, para além do espaço ao ar livre destinado a tendas, os visitantes também podem dormir.

Este parque foi construído por um apaixonado pelo auto caravanismo dos Emirados Árabes Unidos. Há uns cinco anos, quando andava por aquelas paragens de auto caravana, passou por ali e gostou tanto que quis comprar umas terras. Oito meses depois tinha fechado negócio. No terreno que comprou, mandou construir um parque de campismo que ofereceu à população. São eles que gerem e trabalham no espaço (trabalham lá cerca de 50 pessoas, todos locais).

[Fotos de Marco Vilela | Maria João Lopes acom­pa­nha a expe­di­ção todo-o-terreno “Rotas do Al-Andaluz”, entre Mér­tola e Mar­ra­quexe, Mar­ro­cos. Decorre de 31 de Agosto a 10 de Setem­bro e é orga­ni­zada pela autar­quia de Mér­tola e a Mer­tu­ris em con­junto com os Mara­fa­dos do TT Algarve]

Um comentário a Acordar na cidade azul, dormir num parque cinco estrelas

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>