A eleição no Wisconsin

Depois da interrupção no funcionamento do blogue, e ainda antes do total regresso à normalidade, aqui fica um resumo/rescaldo da eleição especial de ontem para o governo do estado do Wisconsin, que confirmou no cargo o republicano Scott Walker, contestado pelo seu braço-de-ferro com os sindicatos.

A vitória de Walker, reeleito com 53% dos votos, está a ser descrita pela imprensa norte-americana como um rude golpe nas pretensões (e poder) dos sindicatos, e como um importante tónico motivador para os conservadores.

Muitos analistas dedicaram uma atenção especial à eleição do Wisconsin, tentando estabelecer um paralelismo com a eleição presidencial que se aproxima. Nesse sentido, a reeleição de Walker é interpretada como um severo cartão amarelo ao Presidente e ao Partido Democrata — que dominaram as votações para a Casa Branca naquele estado nos últimos seis ciclos eleitorais. A maioria do candidato republicano é, igualmente, encarada como um prenúncio de um maior poderio eleitoral do candidato conservador Mitt Romney em Novembro do que eventualmente se percebe pelas sondagens actuais.

Mas como nota um artigo do Washington Post, estas contas são tudo menos lineares: os números indicam que cerca de 18% dos eleitores do Wisconsin que votaram para reeleger o governador republicano favorecem a candidatura de Barack Obama em Novembro. No geral, 51% do eleitorado do Wisconsin prefere Obama contra 44% que apoiam Mitt Romney, o que refreia um pouco o optimismo dos republicanos que esperam que a eleição especial conceda ao Wisconsin o estatuto de swing state ou toss up state em Novembro.

Análises sobre as implicações do voto de terça-feira na corrida presidencial aqui, aqui e aqui.

E aqui, um interessante artigo do Milwaukee Journal Sentinel sobre o declínio e perda de influência do movimento sindical, outrora poderoso no estado e no país. Na mesma linha, mais aqui.

Rita Siza

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>