Mais uma corrida, mais uma viagem

Na mesma noite, o ex-governador do Massachusetts, Mitt Romney, conseguiu evitar a humilhação de perder a primária do Michigan, o seu estado natal, e alcançou uma confortável e convincente vitória no Arizona. Em circunstâncias normais, teria sido uma jornada gloriosa para o favorito à nomeação republicana. Mas depois das reviravoltas das campanha nas últimas duas semanas, Romney não conseguiu disfarçar o ligeiro amargo de boca. “Não ganhamos por muito mas foi o suficiente, e isso é que interessa”, concedeu o candidato, numa comemoração algo desconsolada.

Sem querer subestimar a importância do resultado do Arizona, onde Romney coleccionou a totalidade dos delegados atribuídos, a vitória no Michigan não foi suficiente para calar definitivamente os seus críticos e detractores e afastar as preocupações do establishment com as evidentes debilidades da candidatura do antigo governador. Depois de nove votações (das quais ganhou quatro), Romney mantém-se incapaz de alargar a sua base de apoiantes e simultaneamente de suster a deserção dos independentes que, no início do processo, sentiam simpatia pelo candidato e o seu programa.

O estado de calamidade entre as hostes republicanas foi evitado, mas a dinâmica da corrida não foi significativamente alterado, ao contrário do que aconteceu no final de Janeiro depois da primária da Florida. Nessa altura, Romney saiu fortalecido, e pelo caminho “destruiu” a concorrência que lhe era oferecida por Newt Gingrich, que desde então praticamente desapareceu da campanha (o ex-Speaker espera agora um quarto fôlego na Super Tuesday). Mas sem se destacar como um vencedor inequívoco no Michigan, Romney apenas logrou prolongar o duelo com Rick Santorum — o antigo senador da Pensilvânia e representante da facção mais conservadora do partido perdeu a oportunidade (se calhar irrepetível) de se sobressair e mesmo de reclamar o estatuto de favorito, mas a sua candidatura não ficou seriamente comprometida.

Olhando para a diversidade do eleitorado, as particularidades dos próximos estados a votar e as indicações das sondagens, tudo leva a crer que o resultado da Super Tuesday será misto, com os diferentes candidatos a dividirem entre si os delegados dos dez estados: Romney vai prevalecer na Nova Inglaterra, Gingrich espera cativar o Sul e Santorum provavelmente ficará com o Ohio, o prémio mais apetecido. Nada ficará fechado, e o desgaste — para vencedores e vencidos — vai continuar a beneficiar o Presidente Barack Obama.

Rita Siza

Esta entrada foi publicada em Sem categoria com os tópicos , , . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/eleicoeseua2012/2012/02/29/mais-uma-corrida-mais-uma-viagem/" title="Endereço para Mais uma corrida, mais uma viagem" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>