Vietname, depois do adeus — parte 2

Depois de quase 6 dias com a estranha Rebecca, foi em Hoi An que a deixo por fim, com enorme alívio meu. É então que Hoi An me trás bolos de chocolate, casacos feitos à medida por 50 euros, gravatas de caxemira por 5 euros, pessoas simpáticas, e mesmo com duas baratas no meu quarto, […]






Vietname, depois do adeus – parte 1

Passou um mês desde que cheguei ao Vietname e assumo que carrego um enorme cansaço no corpo. Comecei exactamente no meio do país, na bela cidade de Dalat. Perdida no meio dum bosque pintado por uma paisagem tirada dum conto sobre os Alpes franceses, Dalat foi uma boa forma de aprender a saborear o Vietname. Admito que […]






Adeus Vietname, 17800km depois

17800km, 1000 euros, 61 dias, 2 países, e muitas horas passadas em aviões, autocarros, motas, e a pé, chego a um ponto onde questiono quão longe vou conseguir chegar. Não viajo como muitos outros, em que festas, cerveja, algumas drogas, etc, fazem parte do dia a dia. Para mim viajar é mesmo apenas conhecer outras […]






Quando o Vietname me fez chorar

Cheguei a Hanoi com poucas esperanças de ver algo surpreendente. Tenho já 7 semanas de viagem no corpo, e uma cascata será sempre apenas mais uma cascata, um templo será sempre mais um templo, e a neblina que cobre Hanoi, não deixa muito a desejar numa cidade que nunca dorme. Depois de Halong Bay, que […]






Algumas imagens

Decido finalmente partilhar com todos, algumas das imagens que tenho capturado nestas últimas 6 semanas. Pouco tenho escrito ultimamente, pois para além de ter passado 2 dias retido num hotel graças a uma tempestade, e para além de ter passado algum tempo a viajar de autocarro, pouco mais aconteceu. No entanto deixo-vos um link com […]






Mais um dia entre buracos, barulho e buzinas

Aqui os dias começam de forma estranha. Quando sigo viagem nos improváveis “sleeping buses”, tudo começa perto das 00h quando entramos no autocarro. Isto quando entramos no autocarro a essa hora. Ontem tudo começou às 00h. Esperávamos que nos viessem buscar numa esquina com a autoestrada número 1, mas após 2h, todos os autocarros passavam […]






Mui Ne e algumas reflexões

Cheguei sem dúvida alguma ao paraíso. Praias de perder de vista, areia branca, palmeiras. Sou humilde o suficiente para me sentir mal com tanto “luxo”. Eu que tenho viajado gastando o mínimo dinheiro possível, acabo por sentir que estou num local onde não pertenço. Viajo agora com Rebecca, uma dinamarquesa de 19 anos que irá […]