Caçadores de Vento

Aqui o tempo persiste. Avança em aparente imobilidade. Flui em câmara lenta. É o calor que esmaga durante meses? Ou por existir em permanência na boca deserto?

A paisagem de Yazd não sobressai pela riqueza das cores. Longe disso. São os tons que nos fazem adivinhar uma quase asfixia no verão que dominam a paisagem. Adobe. Simplicidade e altivez na mesma arquitetura. Com a maior das naturalidades.

Alta, no céu. É assim que a brisa parece apresentar-se por estas paragens ermas. Nada que um persa não contorne, com engenho. Os “wind catcher” (captadores de vento) elevam-se do adobe de Yazd, cidade que teima em impor-se ao deserto. E com que arte e elegância…

Estas torres ventilam os edifícios. Aproveitando a mais pequena e indelével brisa. Unidirecional. Bidirecional. Multidirecional. Apresentam-se em vários estilos e podem ser vistos em vários lugares do Médio Oriente. Em Yazd fazem parte da identidade da cidade.

Para manter os edifícios livres de poeira e areia soprada do deserto, windcatchers foram construídas de costas para o vento. Que aproveitam. Muitas vezes, igualmente associados aos grandes reservatórios de água.

Claramente, mudamos de cenário. Yazd não é como as outras. Tem uma alma diferente. E já percebi que nestas noites longas me vou apaixonar perdidamente por cada um dos maravilhosos terraços onde se espraiam restaurantes e bares…

Rui Bar­bosa Batista relata no blo­gue Cor­rer Mundo a sua aven­tura pelo Irão. No site www.bornfreee.com pode ace­der a outros rela­tos e ima­gens sobre a viagem.

Esta entrada foi publicada em Ásia com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/corrermundo/2015/11/03/cacadores-de-vento/" title="Endereço para Caçadores de Vento" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>