Porto de Partida

Não há cidade como o Porto. Precisamente por isso, por saber que não há nenhuma que se lhe pareça, hei-de desejar sempre percorrer todas as outras: europeias, africanas, asiáticas, americanas. Mas só à luz do Porto chego a sentir plenamente as cidades que exploro. E em cada uma delas escuto, numa língua e outra, que a parte de mim que por lá caminha não deixará nunca de regressar.