Os macacos ladrões

Sempre que li alguma coisa sobre sítios com macacos em Bali, havia logo aviso para ter cuidado com os macacos ladrões. Tive o meu primeiro encontro.

Os macacos ladrões

Um cartaz avisa para guardar chapéus, óculos e joalharia. O templo Uluwatu tem um amplo caminho na entrada principal ladeado de árvores. Uma tropa de macacos fazia gracinhas no lado esquerdo. Uma fêmea que se oferecia, outra que brincava com o filho, outros catavam-se, lutavam, pintavam a manta. No lado oposto um macho esparramado no chão com ar aborrecido.

Um grupo de japoneses tirava fotos aos macacos e eu preparava-me para fazer o mesmo. Vi o macho isolado levantar-se e andar com passo decidido para um velhote japonês que virara as costas ao macho para observar a tropa. Eu ia a dizer qualquer coisa, mas não tive tempo. O macaco deu um salto para as costas do velhote como quem usa um trampolim e saltou já com os óculos do homem. O sujeito deve ter sentido um empurrão nas costas e os óculos a sair da cara. Sem tempo de reagir. A mulher dele dirigiu-se ao macaco, mas ele mostrou-lhe os dentes, temíveis.

Apareceu um guarda com um saquinho plástico transparente contendo um ovo que deu ao macaco. Logo que o macaco agarrou no saco, o guarda espantou-o. Percebi, então, a estratégia. Um macaco corre sobre três patas, mas não tem velocidade sobre duas. Se tivesse de fugir, teria de largar os óculos que eram menos saborosos e suculentos do que o ovo. Por isso, depois de lhe dar o ovo, acicatou-o. E não é que o cabresto segurou no saco com os dentes e desandou em três patas com os óculos?

Parecia daqueles filmes em que é chamado um negociador de resgates, mas o mau da fita foge com o resgate sem devolver o raptado. Haviam de ver o ar entediado do cabresto, a fisgá-la.

Se esta sacanagem já vem no nosso ADN, ainda antes de a árvore se ramificar em macacos e humanos, estamos fritos.

Os macacos ladrões

___
Fer­nando San­tos passa um mês em Bali, Indo­né­sia, entre um curso de mas­sa­gem e mui­tos pas­seios. E relata aqui as suas impressões

Esta entrada foi publicada em Indonésia com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/corrermundo/2015/01/23/os-macacos-ladroes/" title="Endereço para Os macacos ladrões" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>