Indesejável separação…

A indesejável separação… aos olhos de quem não pode continuar… Isabel Moura no seu último contributo no desafio de escrita em viagem Bornfreee…

6+1.

Eram 6, aos quais, à última hora, se juntou mais um.

7 – Número final.

7 – Número acertado?

7 – Número da sorte?

Destino desconhecido, com quase estranhos. Autêntica aventura. Uma incógnita…

Personalidades assumidamente fortes. Presenças vincadas, com uma mesma paixão comum: A descoberta. Descoberta do Mundo. Descoberta do Outro. O Outro, do outro lado do Mundo. O Outro, aqui ao lado.

3-2-1- Partida!

Levanta-se voo para destino desconhecido, com curiosidade no olhar, energia para gastar e coração disposto a Amar.

Cairo.

Emerge-se numa cidade confusa e barulhenta. Estamos, sem dúvida, fora da nossa zona de conforto, num lugar que o grupo estanha e é estranhado e observado. Sente-se que há muito que estrangeiros não passam por cá…

Não somos de cá – isso eles vêm. São inexistentes os turistas, o que dificulta a nossa imersão. Passar despercebidos é impossível…

Grupo coeso. Empatia instantânea. Química funciona. Prevê-se uma bela aventura.

Não falha. Dia após dia, descobre-se uma terra, suas gentes e nasce uma Amizade. Viajar é isto também: partilhar com gentes do mundo, mas também conhecer/fazer/acentuar/fortificar/consolidar amizades.

Semana intensa entre História, monumentos e gargalhadas… Chega a hora da separação…

Para 3 do fabuloso número de 7 viajantes acabou a aventura egípcia. Trabalho espera em Portugal. Não sei se custa mais não ter a oportunidade de me maravilhar com o Mar Vermelho ou deixar a restante banda. Atrevo-me a apostar na segunda hipótese… Foram dias intensos de descoberta e partilha, de amizade e cumplicidade.
Nosso voo só se fará à noite. São 14:00 quando  chega o “moderno” e confortável Peugeot que os conduzirá até El Gouna…

Olhares brilhantes, lágrimas no canto do olho… momento carregado de emoção. Todos sentimos que ali nasceu algo… Todos sabemos que haverá saudades…

Agendada imprescindível reunião no regresso a casa. Vontade para tal. Necessidade absoluta. O entusiasmo com o reencontro futuro atenua o momento da separação. Afinal serão meros 20 dias…
Abraços apertados… Sensibilidade à flor de pele. Promessas de SMS’s nas chegadas…
Instalam-se confortavelmente no táxi que os levará às maravilhosas praias do Mar Vermelho. Carro arranca e ficámos ali, firmes, a acenar até não mais ver os sorrisos do clube dos 4…

Faz-se silêncio…
Às “desertoras” ainda resta uma tarde de sol para aproveitar junto a idílica piscina e recarregar baterias para uma viagem de regresso que se prevê longa. Muito longa…

_
Rui Bar­bosa Batista relata no blo­gue Cor­rer Mundo a sua via­gem pelo Egito
. No site www.bornfreee.com  pode ace­der a outros rela­tos e ima­gens sobre a viagem.

Esta entrada foi publicada em África com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/corrermundo/2014/12/10/indesejavel-separacao/" title="Endereço para Indesejável separação…" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>