Imperdível Tretyakov‏

Já lá tinha passado, preferi deixar a visita para momento mais oportuno. E eis que chegou. A Galeria Estatal Tretyakov é um museu  dedicado à preservação e divulgação da arte nacional da Rússia. Não muito longe do Kremlin. Na verdade, uma “obrigação” para quem explora Moscovo, tal como o inigualável Hermitage em S. Petersburgo.

Trata-se de um acervo de 150.000 obras de arte criadas entre os séculos XI e XX, incluindo peças de relevo Mundial. Na verdade, todas estas obras estão espalhadas por quatro edifícios. Concentremo-nos, sem qualquer dúvida, no 10 da rua Lavrushinsky. São apenas 62 salas. Pinturas e esculturas, tesouros e arte antiga, incluindo pré-mongol. Telas do tempo em que eram apenas podiam existir em madeira…

Há um numeroso e excitado grupo italiano. Turistas mais velhos, dos que adoram seguir uma bandeirinha. Em rebanho, movem-se lentamente e açambarcam cada sala. Sou forçado a perverter a ordem da visita, mas a qualidade patente em cada uma torna tudo indiferente. Pena que só com áudio-guia seja possível entender boa parte das obras mais significativas. Pelo que acaba por compensar. Nenhuma obra é suficientemente inteligível para quem não domine o cirílico.

De qualquer forma, uma tarde em que a arte desafia todos os nossos sentidos. E testa os limites da nossa ilusão. Transportou-me para uma amplitude soviética além do imaginário…

__
Rui Bar­bosa Batista relata no blo­gue Cor­rer Mundo a sua via­gem pela Rússia
. No site www.bornfreee.com  pode ace­der a outros rela­tos e ima­gens sobre a viagem.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/corrermundo/2014/08/09/imperdivel-tretyakov%e2%80%8f/" title="Endereço para Imperdível Tretyakov‏" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>