O que há de especial no Turquemenistão?

O Turquemenistão é por variadas razões um país singular, fruto da desagregação da URSS e de um processo de democratização morto à nascença, substituído por uma sucessão dinástica dentro dos círculos de poder já existentes. Evidentemente, não são 3 dias em visto de trânsito que me possibilitam um conhecimento profundo do país, mas deixo aqui algumas reflexões, meras curiosidades fruto da minha curta experiência de viagem por esta nação tão peculiar.

IMG_1680 SAM_1816

O Turquemenistão é um país:

Em que é preciso pedir com muito jeitinho para nos deixarem entrar;

Cujos guardas fronteiriços fazem lembrar o vídeo “Nikita”, de Elton John;

Cujas estradas estão sempre em construção e sempre em necessidade de manutenção;

Cujos transportes públicos rodoviários deixam de circular da parte da tarde;

Em que camelos pastam à beira das estradas;

Em que os campos de algodão parecem não ter fim;

Onde o vento sopra as areias do deserto de manhã à noite, todos os dias;

Onde as cidades parecem tiradas do filme “Goodbye Lenine” e se surgisse uma parada militar de tanques e mísseis ninguém acharia estranho;

Onde os agentes de polícia parecem ultrapassar em número a população local;

Onde pude ouvir “Modern Talking” num táxi, como se fosse novidade musical;

Onde fui convidado por uma senhora responsável por uma “casa de meninas” para passar a noite, em vez de num hotel clássico: “Big tourists come to my house!”; (não duvido…)

Onde fiquei num hotel que está igualzinho ao que era nos anos 70; com direito a recepcionistas saído da série “Matrioshki”;

Em que na TV passam apenas música de artistas nacionais e notícias das obras do regime, com excepção de trivialidades vindas do estrangeiro (ex: decorações com guarda-chuvas nas festas de Águeda, em Portugal!);

Onde nas cidades coexistem blocos de apartamentos que relembram a “Casa da Rússia” e novos edifícios que parecem casinos de Las Vegas;

Em que os guardas fronteiriços à saída são as únicas pessoas que se riem para ti, parecendo dizer “Já vais tarde!”;

E por fim, onde pude realizar o sonho de saber como era viajar na URSS.

Por tudo isto, e muito mais, só posso recomendar. Acreditem, não vão esquecer essa viagem!

SAM_1759 IMG_1686 IMG_1687 IMG_1696 IMG_1724 IMG_1736

Esta entrada foi publicada em Ásia com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/corrermundo/2013/09/10/o-que-ha-de-especial-no-turquemenistao/" title="Endereço para O que há de especial no Turquemenistão?" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>