Cor de rosa

Legenda – Palá­cio de Água

Quando, num curto inter­valo de tempo, os olhos se enchem de estra­nhe­zas e mara­vi­lhas, parece que se defen­dem regis­tando um ele­mento. O cor de rosa foi o registo que por tem­pos domi­nou a nossa expe­ri­ên­cia no Taman­sari, que nos tra­du­zi­ram por Cas­telo ou Palá­cio de Água.

Fica a 2 km a sul do Palá­cio de Yogya­karta e é um con­junto de cons­tru­ções dos finais do século XVII. Há quem diga que o arqui­tecto era por­tu­guês mas não con­fir­ma­mos nem des­men­ti­mos! Per­ce­be­mos sim, que este com­plexo – com espa­ços para a medi­ta­ção e ora­ção, uma pis­cina e uma ilha arti­fi­cial– com­bina ele­men­tos da arqui­tec­tura euro­peia com ele­men­tos da arqui­tec­tura e deco­ra­ção javanesas.

 

Legenda – Palá­cio de Água

Taman­sari não ser­via ape­nas para o lazer e a medi­ta­ção do sul­tão e da sua famí­lia; era tam­bém um pos­sí­vel refú­gio no caso de um ata­que ini­migo. Ficou claro que o que mais nos impres­si­o­nou foram as duas pis­ci­nas cor-de-rosa divi­di­das por dois edi­fi­ca­dos. Num dos edi­fí­cios, o sul­tão obser­vava as con­cu­bi­nas a tomar banho na pis­cina que lhes era des­ti­nada. Esco­lhia a(s) favorita(s) do momento, e convidava-a(s) (melhor, convocava-as) a par­ti­lhar a sua pis­cina reser­vada. Pelo menos para o sul­tão, naquele momento, a vida tinha a cor do palácio.

 

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>