O comboio por dentro

Pensamos que muitos partilham o gosto de viajar de comboio e que, de algum modo, sonhamos com uma viagem longa a ligar sítios desconhecidos, que dê para ler, descansar e ver a paisagem. Por isso, a proposta de viajarmos 8 horas entre Bandung e Jogiyakarta pareceu-nos uma excelente ideia! Chegámos à estação às 7:30 para assegurar que não nos enganaríamos na carruagem nem no comboio, que arrancou às 8h precisas. A estação não tinha qualquer característica particular e era semelhante a tantas outras ao longo do percurso.

Viajámos em 2ª classe, numa carruagem de bancos de napa cinzenta em razoável estado de conservação, a lembrar os comboios portugueses de há muitos anos atrás. Só a meio do percurso é que entrou um casal de turistas de mochila às costas que rapidamente adormeceu; os outros passageiros eram indonésios.

O bar parecia desprovido de mantimentos mas enganámo-nos; o serviço era à lista ainda que a escolha se reduzisse a dois pratos a servir no lugar: mie goreng e nasi  goreng. Foi o que pedimos e estava muito bom! Em quase todas as estações entravam no comboio vendedores de doces e salgados, bebidas e guloseimas.

Não comprámos nada porque não reconhecíamos a maior parte dos produtos e porque entravam e saiam em grande velocidade não fora o comboio levá-los para onde não devia.

Lemos, dormimos, conversámos, mas a maior parte do tempo pasmámos com a paisagem que entrava pelas janelas.

Um comentário a O comboio por dentro

  1. Belas imagens! Sendo viajante assídua em Portugal, fico contente por ver que viajo em melhores condições… já quanto à paisagem cada uma na sua moldura encanta o olhar!

    Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>