Um caso de possessão

Rubem Fonseca tinha declarado que os escritores, naquela mesa do Correntes d’Escritas onde se falava do risco da ficção, eram todos loucos, cada um à sua maneira. “Ele é escondidinho, ninguém percebe, mas é louco”, disse o escritor brasileiro, pousando a mão no ombro de Eduardo Lourenço. Este regressou ao passado para contar um episódio […]