Regresso ao passado

No tempo em que o Porto parecia muito mais interessante do que Lisboa, havia um Rei que se chamava Rui. Encontrei finalmente a gravação de Apartheid Hotel no YouTube. Em tempos tive uma cassete com a maquete da gravação (ao vivo, free Nelson Mandela: Galiza 1986?) que em Lisboa quando um dia me assaltaram o carro sumiu para sempre. É sempre bom dançar ao ritmo dos heróis da nossa juventude. Mesmo quando sabemos que os perdemos para sempre.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/ciberescritas/2014/01/11/regresso-ao-passado-10/" title="Endereço para Regresso ao passado" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário