Amanhã pode ler no caderno Ípsilon

NA CAPA

João Salaviza – Cineasta precioso
João Salaviza é um menino dos ouro, pela Palma, pelo Urso. Vale mais do que isso: é um cineasta precioso. Por Vasco Câmara

No real é que está o milagre
O primeiro romance de Alexandra Lucas Coelho, “e a noite roda”, é um regresso ao Médio Oriente e a Jerusalém. O que pode acontecer ao amor num dos cenários de muros e separações? E à experiência jornalística, quando é invadida pela urgência da paixão?


Neste país já não há montanhas sagradas

Duarte Belo fotografou o país de Orlando Ribeiro 30 anos depois de o geógrafo ter arrumado a câmara. Não há nostalgia, há vontade de ficar.

Sensiblidade em bruto
Os Wraygunn sempre representaram o lado insaciável do rock’ n’ roll. Mas em L’Art Brut a capacidade explosiva é acompanhada de um desejo de subtileza. Paulo Furtado explica porquê.

One woman show
Reinventa-se a cada trabalho, tem a capacidade de se transformar no próprio projecto a fotografar. O que continua a deixar sem resposta a pergunta: quem é Cindy Sherman? Retrospectiva no Moma, em Nova Iorque.

Nuno Portas é a cidade portuguesa
A arquitectura “não resolve o problema da cidade”. Por isso Nuno Portas virou-se para o urbanismo, para as periferias e para a “cidade difusa”. Uma exposição traça o seu percurso, em Guimarães 2012

Esta entrada foi publicada em Agenda com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/ciberescritas/2012/03/08/amanha-pode-ler-no-caderno-ipsilon-11/" title="Endereço para Amanhã pode ler no caderno Ípsilon" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário