Amanhã podem ler no caderno Ípsilon


NA CAPA

Um porto de abrigo chamado Aki
A nobreza feroz de Aki Kaurismaki na fábula “Le Havre” é um porto de abrigo -a coisa está negra na Europa da crise financeira e moral. Conversa com um finlandês nostálgico que chegou a Portugal, há 20 anos, num Cadillac. Por Vasco Câmara

A morte a crédito de Olivier Rolin
“Baku- últimos dias” é um melancólico jogo no fio da navalha, onde a escrita arrisca a cada passo o equilíbrio precário. Mas é também o relato de um encontro onde a morte não quis comparecer, encontro há muito parazado para a capital do Azerbaijão.

O que Claire ainda não sabia sobre Dickens

Deixar um comentário