“O teu rosto será o último” vence Prémio Leya


(fotografia do autor)

João Ricardo Pedro é o primeiro português a receber os 100 mil euros do Prémio Leya e vai ver “O teu rosto será o último” nas livrarias.
José Castello, um dos membros do júri do Prémio Leya, o crítico literário e escritor brasileiro que ontem recebeu o Prémio Jabuti na categoria de romance pelo seu “Ribamas” (Bertrand Brasil) disse na conferência de imprensa que hoje se realizou à hora do almoço na sede da Leya que “O teu rosto será o último”, primeira obra de João Ricardo Pedro é um “romance muito curioso, logo na estrutura.”
“É um conjunto de histórias de aparência solta, você tem a sensação em alguns momentos que está a ler um conjunto de contos mas com o avançar da leitura dá para perceber o modo subtil como essas histórias soltas se ligam. Nada se explica no livro, o leitor termina o livro com as mesmas interrogações com que ele tinha quando iniciou a leitura. É isso o mais rico e mais desafiador do livro. Permite um número de interpretações infinito e exige a colaboração da imaginação e da fantasia do leitor”.
O prémio tem o valor monetário de 100 mil euros e a Leya recebeu esta edição 162 originais provenientes, maioritariamente, de Portugal e do Brasil. Anunciado o vencedor de 2011, considera-se desde já aberta a edição de 2012 do Prémio LeYa, cujo regulamento será brevemente disponibilizado no site www.leya.com

3 comentários a “O teu rosto será o último” vence Prémio Leya

  1. Estive presente na conferência de imprensa e houve muita coisa que me despertou à atenção, e principalmente o facto de Manuel Alegre ter referido que a decisão foi muito difícil, renhida e resolvida após grande debate e reflexão. A público veio a notícia que foi consensual e unânime, mas não foi isso que ouvi. A obra vencedora esteve empatada com outra e quando se abriu o envelope do pseudónimo, o outro autor era uma mulher. Portanto, anda por aí uma autora que concorreu com pseudónimo masculino e que não sabe que podia ter sido a vencedora deste prémio. Tentem descobrir quem é a célebre! A minha mulher concorreu com 3 romances nestas circunstâncias e sabe que não foi selecionada, segundo o grupo Leya… A dúvida ficará sempre, porque os envelopes não foram abertos à frente do público. Vou estar atento e desejo ver a obra desta autora publicada para ter a certeza de que não era a da minha mulher.

Deixar um comentário