Gonçalo M. Tavares vence em França o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro 2010

Acabo de saber. Gonçalo M. Tavares, com o seu romance Aprender a Rezar na Era da Técnica vence em França o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro 2010. O livro já havia sido, no início deste mês, um dos cinco finalistas dos Prémios Féminin e Médicis. O romance agora eleito como o melhor livro estrangeiro publicado em França em 2010 (na tradução de Dominique Nédellec «Apprendre à prier à l’ère de la technique ») foi publicado em Portugal em 2007.

O Prix du Meilleur Livre Étranger já foi dado a Robert Musil com o mítico O homem sem qualidades (1958), Gabriel García Márquez com Cem anos de solidão, Elias Canetti com Auto-da-fé, e ainda John Updike, Adolfo Bioy Casares, Mario Vargas Llosa, Lawrence Durrell, Günter Grass, Salman Rushdie, Ernesto Sabato, Pamuk, António Lobo Antunes, o único português, Philip Roth, Pamuk.

A cerimónia de entrega do Prémio a Gonçalo M. Tavares e ao romance Aprender a Rezar na Era da Técnica foi hoje, às 19h, no Hotel Hyatt Madeleine em Paris.

3 comentários a Gonçalo M. Tavares vence em França o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro 2010

Deixar um comentário