Amanhã pode ler no suplemento ípsilon

capa-05-21-10-py-capa210510

Na Capa
O mundo pelo buraco da fechadura a partir de sexta-feira, em Lisboa e no Porto, nos palcos do Alkantara Festival

Na terceira edição do Alkantara, que começa sexta-feira em Lisboa e no Porto, as pessoas reais são a matéria-prima do palco. Do Cairo a Buenos Aires, dos imigrantes chineses em Amesterdão aos idosos num centro de dia de Lisboa, o festival conta-nos histórias que ainda não ouvimos e fala línguas que não entendemos. Um soco de realidade, até 9 de Junho. Por Raquel Ribeiro

Jonathan Coe entre as mulheres
“A Chuva Antes de Cair”, o mais recente romance do escritor britânico, é uma história de mães que não gostam das filhas. Parece uma ruptura com toda a obra anterior, mas não: ele sempre esteve preocupado com “a passagem do tempo”.

Desaparecer é preciso
E se a nostalgia, de repente, não nos deixar crescer? Em “Juliet Nua”, Nick Hornby tenta perceber se ser feliz compensa, ou se o melhor é fugir.

Portugal e Brasil, isto não é uma história de amor
Luiz Ruffato, um dos mais relevantes escritores brasileiros da actualidade, fez um livro em Lisboa e lembrou-se de nós, portugueses. Nós, diz, nem sempre nos lembramos deles.

O degelo de João Tabarra
Três anos depois da última exposição, “G”, João Tabarra interrompe um período de reclusão para inaugurar “Les limites du Désert”, na Galeria Graça Brandão. É o regresso de uma das figuras mais necessárias da arte contemporânea portuguesa às questões essenciais à condição humana.

Que este sol não nos engane
Em 2008, mudaram a pop em português. Agora Tiago Guillul e Os Pontos Negros regressam e tudo parece ser luz solar. Não é: Guillul mergulha nos anos 80 mas de olho no presente e os Pontos Negros camuflam a “podridão” com os seus “rei Bã”.

Werner Herzog em casa com Nicolas Cage
Conheciam-se há quase 40 anos, mas nunca tinham feito nada juntos, até este “Polícia Sem Lei” em que Cage snifa cocaína como um verdadeiro “junkie” em lugares malditos da sua cidade, Nova Orleães. Herzog continua pasmado (e é mútuo): este é o encontro de dois “cavalheiros maravilhosos”.

Esta entrada foi publicada em Agenda, Ípsilon com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/ciberescritas/2010/05/20/amanha-pode-ler-no-suplemento-ipsilon-41/" title="Endereço para Amanhã pode ler no suplemento ípsilon" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário