Nook nook nook

O Nook está aí. A Barnes & Noble organizou hoje uma conferência de imprensa em Nova Iorque para anunciar ao mundo que tem um aparelho que serve para ler livros e que quer concorrer no mercado com o Kindle.
Emprestar livros aos amigos é giro, não é?

3 comentários a Nook nook nook

  1. Já chegou o meu Kindle 2!
    É mesmo fantástico!
    Telegraficamente, porque não o consigo largar…

    1. Whispernet funciona na perfeição. Minutos depois de ligar o aparelho, sem fazer nada para isso, o Kindle (K) importou uma carta do Jeff Bezos para mim o “JOSE”. Navegação na loja da Amazon fácil e rápida. Qual será a rede móvel portuguesa que permite o acesso ao kindle? Ou serão todas?

    2. As “samples” que ao longo dos últimos dias fui “enviando” para o Kindle a partir do site da Amazon chegaram 3 minutos depois de ligar o K, sem que fizesse nada para isso. Perfeito, “seamless”, ou… “sem espinhas”.

    3. Só tinha visto ecrãs de e-ink em fotos no PC. A qualidade é mesmo notável. Tal como os livros em papel, quanto mais luz melhor.

    4. Excelente “look and feel”, é agradável ao toque, ergonómico… bonito. Além disso uso das funções e botões é muito intuitivo.

    5. Livros com caracteres portugueses (por exemplo importados via Projecto Guttenberg) são totalmente legíveis; caracteres portugueses perfeitamente suportados.

    6. Recomendo altamente uso do programa Calibre – para além de converter livros para o formato aceite pelo K e de permitir gerir os livros no aparelho – recolhe (gratuitamente) e envia para o Kindle os RSS’s de notícias com uma qualidade final notável. Há um “script”/uma receita (como lhe chama o programa) para recolher as notícias do Público.

    7. Browser abre mas não permite navegação, como a Amazon havia anunciado.

    8. Livros gratuitos em formato mobi disponíveis em variadíssimos sites são lidos de forma perfeita no kindle.

    Cara Isabel, espero ter dado resposta a algumas perguntas aos mais curiosos pelo novo Kindle Internacional.

  2. Os leitores de e-books aceleram a fundo! O Kindle vai ser ameaçado no seu terreno. Mas enquanto isso, o meu Kindle, depois de passar por Indianápolis, Cincinatti, Nova Iorque, Leipzig e Vitória (uff!) já está no aeroporto de Lisboa :-)
    Já tenho um conjunto de livros (domínio público) em .mobi e .prc prontos para o testar.

Deixar um comentário