Amanhã, no suplemento Ípsilon

“Antes do casamento não há dentada”
Tudo começou com “Crepúsculo”, primeiro volume de uma saga amorosa entre uma humana e um vampiro. Quatro livros, escritos por Stephenie Meyer, para já um filme (e agora um DVD) estão a atrair os adolescentes de todo o mundo. Nesta história de vampiros não há sexo antes do casamento. É uma visão da América do pânico pós-sida tornado discurso repressivo. Dossier de capa do Ípsilon.

(logo, colocarei aqui mais novidades)

A partir deste post vão poder ir ler no Ípsilon online a entrevista na íntegra
de Stephenie Meyer.

3 comentários a Amanhã, no suplemento Ípsilon

  1. eu não lie os livros não,mas a acistie o filme,uma dez vezes e não mim canso de acisti não,pq eu amei o filme,,e mim apaixomei pelo casal.do filme chorei na cema q eles se beijão pela primeira vez!!!!so louca para conhecer vc robert sei q e imposivel,pq eu moro muito longe de vc;;mais se vc ler esse comentaril,,saiba q aqui tão longe de vc mora alguem q lhi ama e lhi admira muito,essa pessoa sou eu dasdore,,beijão,,amo vcs todos do filme tambem,ja to loca q lançem o oltro para eu compra!!!!

  2. E já agora… so mais um comentário… a adolescencia ficou lá atrás, ;o) Sou uma jovem de 26 anos. Quero com isto dizer, que apesar da historia ter cativado essencialmente jovens adolescentes, digamos que os “jovens adutos” não ficaram nada indiferentes tambem

  3. Confesso que sou uma grande fã da saga Crepusculo, ja li o primeiro livro, vi o filme e ja vou no segundo livro da saga. Simplesmente não consigo parar de ler. Gostei bastante da história em si, de um amor puro e não apenas fisico e carnal, coisa rara nos dias de hoje onde as relações e o “Amor” é tão banalizado.
    Creio que um pouco de fantasia faz sempre bem, para realidade obcura já basta a que vivemos actualmente, por isso… nada melhor que mergulhar de cabeça num livro que nos cative, nos fascine e faça esquecer do mundo a nossa volta.

    Já li muitos livros, mas poucos me cativaram de tal forma como esta saga

Deixar um comentário