Amanhã pode ler no ípsilon

É preciso “lata”, dirão, para disparar: “Eu vi o presente da pop e o seu nome é Micachu & The Shapes”. Mas é o que arriscamos. Há casos assim, em que o presente se manifesta de forma tão vital: Mica Levi, 21 anos, produtora de hip hop experimental transformada em vocalista de banda inclassificável. “Jewellery” é o álbum de estreia. É um som que se destaca entre a cacofonia da actualidade.

“Eclipse” é o trabalho de uma mulher que anda à procura do país que só conheceu aos 21 anos: Lura

Em Roma, onde viveu uma temporada, Abel Ferrara recriou um mundo em extinção, um bar de “lap dancing” de Nova Iorque. Nos estúdios da Cinecittà, onde o realizador se refugiou com o seu cinema, montou uma comédia com Willem Dafoe. Pensando no panteão onde estão “O Agente da Broadway”, de Woody Allen, e “A Morte de um Apostador Chinês”, de Cassavetes. Entrevista no Ípsilon.

Antonio Orlando Rodríguez esteve cinco anos a investigar a vida de Espiridiona Cenda, a liliputiana cubana Chiquita. Depois escreveu um romance onde reinventou a sua vida: “Chiquita”.

Esta entrada foi publicada em Agenda, Ípsilon com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/ciberescritas/2009/04/09/amanha-pode-ler-no-ipsilon-7/" title="Endereço para Amanhã pode ler no ípsilon" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário