Amanhã pode ler no suplemento ípsilon…

Na Capa
Porque é que Herberto se cala?

Herberto Helder tem novo livro, “A Faca Não Corta o Fogo”, com 70 páginas inéditas. Podemos dizer que é o mais jovem poeta português, como diz Rui Chafes, um dos criadores com quem o Ípsilon falou – falámos com sete criadores cuja obra está sob o impacto de Herberto, o poeta que há décadas vem mantendo um intransigente silêncio, recusando prémios, entrevistas. Mas será que ele se cala? Alexandra Lucas Coelho e Luís Miguel Queirós mergulham neste fascínio e neste silêncio.

São estas as nossas entranhas?, perguntamos a João Canijo, que com o filme “Mal Nascida” retrata um arquétipo do português feio, porco e mau que não queremos olhar.

Nascido em Hamburgo, filho de pais turcos, Fatih Akin é “german-turkish” para uns, é “turkish-german” para outros. A sua cinefilia também está em trânsito. Como as personagens de “Do Outro Lado”, que estão entre Bremen e Istambul. Sobretudo, é o realizador de um dos mais belos filmes em cartaz.

Diva da canção francesa, Juliette Gréco volta a Portugal com canções eternas e um disco novo em preparação. Vê as canções como pedaços de vida e os artistas como anjos improváveis que nos ajudam a sair das sombras. A entrevista de Nuno Pacheco.

É um auto-retrato, diz Pedro Gil. Como o da Mona Lisa: veja-se o sorriso ou o seu contrário, mistério ou mistério nenhum. “Mona Lisa Show” é a versão coral da vidinha de sete personagens em Lisboa, as suas comédias e os seus dramas. Está em cena no CCB em Lisboa até dia 12.

A Espanha não estava preparada para El Guincho, mas o resto do mundo sim. Esta é a história de “Alegranza!”, hino tropical à vida, por um espanhol, uma das mais surpreendentes revelações do ano.

Uma exposição com oitos artistas portugueses de gerações diferentes ocupa, até ao fim de Novembro, o Palácio de Belém. Traduzirá esta encomenda, “18 Presidentes Um Palácio e Outras Coisas”, a vontade da Presidência em exercer política cultural ou – leitura mais cínica – aponta para a reabilitação – com obra pública – de uma personalidade, Cavaco Silva, que, como primeiro-ministro, mereceu a desconfiança do meio cultural?

Esta entrada foi publicada em Agenda, Ípsilon com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/ciberescritas/2008/10/09/amanha-pode-ler-no-suplemento-ipsilon-14/" title="Endereço para Amanhã pode ler no suplemento ípsilon…" rel="bookmark">endereço permamente.

Um comentário a Amanhã pode ler no suplemento ípsilon…

  1. Pingback: Blogue Rascunho.net » Blog Archive » Lista de compras: «Ten Stones», Woven Hand

Deixar um comentário