A geração perdida

Em 1994, O Papagaio de Papel Azul, de Tian Zhuangzhuang, chegava aos ecrãs portugueses. Um grito surdo como o som de um corpo a cair quando explodem as celebrações de um final de ano. Admirável e comovente, era a homenagem a uma geração perdida por um cineasta de outra geração perdida: a Quinta. Aquela que, de Zhang […]