Brincar com o fogo

Autobiografias mais ou menos enraivecidas, uma entrega à vertigem com consequências aventureiras – o indie americano ainda brinca com o fogo. “Fazer filmes”, diz Joel Potrykus, realizador de Grand Rapids, Michigan, não lhe sacia a fome de ver os filmes dos outros. Dá-lhe é “menos tempo para ver as cretinices de que é capaz Hollywood.” […]