Morts vivants

“Eu não quero ver um filme sobre a minha mãe a morrer” (conversa a seguir ao visionamento de “Amour”) Pois como no filme de Michael Haneke clara é a diferença entre o mundo dos mortos e o mundo dos vivos, eu também não quero saber o que tu pensas sobre filmes

Intimidade

  “The Hunt”, de Thomas Vinterberg: filmado em estado de agitação e de palpitação pelo contacto com a intimidade. Como se se acendesse pela proximidade das matérias e corpos que convoca. Um desses “milagres” é Mads Mikkelsen, que foi cúmplice de Vinterberg na subversão da sua “persona” hiper-masculina, construindo o retrato do emasculado “homem escandinavo”, […]

Cronenberg, Brandon infectou-se com Cronenberg, David

Em território cronenberguiano tudo se contamina e infecta e por isso não haveria como escapar-lhe: com “Antiviral” Cronenberg, Brandon, o filho, infectou-se com Cronenberg, David , o pai. “Antiviral” (Un Certain Regard) conta a história de um empregado de uma clínica que vende os vírus de celebridades doentes a fãs obsessivos e que transporta dentro do […]

Hushpuppy

  O “stunning debut”, como escreveu a imprensa americana, de Beasts of the Southern Wild é expressão que serve para classificar, sobretudo, a primeira meia hora de filme. Quando Benh Zeitlin põe em marcha a “voz off” de Hushpuppy (malickiana, malickiana) e é desencadeado um mundo de ferocidade primordial onde “todos os corações falam ao […]

Que o espectador se sinta desconfortável

O desconforto perante o cinema de Ulrich Seidl é frequentemente sacudido atribuindo-se ao realizador de Dog Days (2001) a vocação “exploitation” de quem olha com desprezo para personagens, expõe cruamente o corpo dos actores e tem a fraqueza do grotesco. Mas em Paradise: Love a crueza dos planos é forma de chegar mais perto da ternura perante […]

Down, Hillcoat

O que o australiano John Hillcoat tem feito a seguir a “The Proposition” (2005) – “The Road”, em 2009, e agora “Lawless” – não deixa margem de manobra para contrariar a suspeita de que aquele filme, o jogo com os espaços e com o tempo, a desaceleração, foi circunstancial e menos a afirmação de uma […]

Toca na mulher branca

O espectador fica desconfortável com o cinema de Ulrich Seidl porque os planos obrigam a olhar de frente para as personagens (e elas para o espectador), porque a duração deles obriga a que coisas aconteçam no ecrã mas sobretudo no espectador – na parte onde estão guardadas resistências, ideias feitas (sobre beleza e fealdade, por exemplo). […]

Big filme

Foi bonito ver Matteo Garrone driblar o grotesco em “Reality”, menos um filme sobre o “reality show” Big Brother do que sobre o que se passa na cabeça de uma personagem que sonha com a entrada na famosa casa e conforma a sua “realidade” a essa obsessão. “Reality” nada tem a ver com o filme […]

Selvagem

  O desaparecimento do mundo, a extinção de uma sua qualquer possibilidade, nesta história que se inicia com a fuga de um grupo de adolescentes de um reformatório em direcção a uma floresta. A dimensão mitológica não pode já ser convocada em “Los Salvajes”, do argentino Alejandro Fadel: partindo do amoralismo e do niilismo, a […]

Fantasma de filme

Uma relação entre mãe e filha ao longo dos séculos. A mãe é vampiro e come a filha quando ela está no auge da paixão por um homem. Mais tarde, o espírito da mãe é colocado num vaso de barro debaixo de água e o espírito da filha segue o seu homem nas várias reencarnações […]