Mendoza Huppert

O “escândalo” “Stromboli”, quando Rossellini atirou Ingrid Bergman para uma ilha, é irrepetível; o sagrado e o sacrílego não estão ao dobrar da esquina. Mas Brillante Mendoza facilitou: talvez Isabelle Huppert fosse a última actriz a potenciar a tensão entre “ficção” e “documentário”; ela é, deve ser essa a sua “natureza”, diluível; desaparece e  não é preciso ir […]