De gritos? De fugir

    Empreendimento razoavelmente cínico. O(s) mesmo(s) filmes(s) de sempre mas a querer dar ares de que há ali alguém a pensar – de que o filme se pensa a si próprio. Na verdade, não faz outra coisa a não ser espremer a (velha) fórmula. A antologia, por si só, não é ponto de partida […]