O desaparecido

Os silêncios de Robert Redford são eloquentes testemunhos de uma solidão que povoou o cinema americano dos anos 70. All is Lost é uma cerimónia  com esse legado      O silêncio dos WASPs, dos white anglo-saxon protestants. “Sim, eu sei. Fui criado no silêncio. Sinto-me confortável com o silêncio. O meu argumentista era um judeu e não parava […]

The real bullshit artist

Bizarro jogo de espelhos este, que põe nas salas, de um lado, um original que fez para se falsificar e, de outro, um falsificador  que quer passar por um original: Martin Scorsese, David O Russell.       New York, New York (1977) ou O Toiro Enraivecido (1980), esses sim, são filmes toxicodependentes de Martin Scorsese.  “There was a […]

Quem vê carros vê corações

A razão para falar aqui e agora do cinema de Claude Sautet? Os filmes de Claude Sautet. Complacente com o mundo vieillot da burguesia, disse-se. Mas a melancolia desses filmes é uma melodia  que se quer aqui partilhar.     As cenas mais bonitas de gente dentro de carros estão nos filmes de Claude  Sautet. É comoventíssimo ver Yves Montand […]

A descoberta da pólvora

  12 Anos Escravo é a razão por que Django Libertado foi um dos filmes americanos de 2013. “12 years a slave is easily the greatest feature film ever made about American slavery” – mas então David Denby (New Yorker) revela depois  dificuldade em preencher o vazio criado por esse seu statement,   suspeitando-se que o que o […]