O país já não está ali

Será delirante a sensação de que os animais nos olham, cheirando a presença humana que regressa a algo de ancestral, como se dissessem:  “Vocês já estiveram aqui”? O ministro não está no Parlamento, anuncia o telejornal. O país também não. E as histórias deste país não precisam da televisão para existirem. Têm vida própria. Campo […]

Marcel Ophuls: o carrossel do século XX passa por aqui

Un Voyageur, novo filme de Marcel Ophuls, está seleccionada para a Quinzena dos Realizadores de Cannes. Será, por certo, novo encontro com a História do século XX. Ophuls tem sido um vibrante denunciador das reinvenções da memória. Ao mesmo tempo que, como um mestre de cerimónias simultaneamente cruel e afectuoso, tem musicado um carrocel de carrascos, SS, arquitectos […]

Quando vemos o que não queríamos ver

  O IndieLisboa está de olhos postos em Ulrich Seidl, que tem os olhos postos em nós: o desconforto do cinema do realizador austríaco talvez seja afinal, para além do ruído supostamente “escandaloso”, uma experiência muito silenciosa e lúcida de nós próprios. Entrevista

Brincar com o fogo

Autobiografias mais ou menos enraivecidas, uma entrega à vertigem com consequências aventureiras – o indie americano ainda brinca com o fogo. “Fazer filmes”, diz Joel Potrykus, realizador de Grand Rapids, Michigan, não lhe sacia a fome de ver os filmes dos outros. Dá-lhe é “menos tempo para ver as cretinices de que é capaz Hollywood.” […]

Coreografias do mundo a ruir em Baltimore

Transbordante é o cinema musical – com canções ou não – de Matthew Porterfield.  Matthew Porterfield, 36 anos, cineasta de Baltimore, três longas-metragens: Hamilton (2006), Putty Hill (2010) e, neste Indie, I Used to Be Darker (19, 6ª, às 16h15, 25, 5ª, 16h15 – S. Jorge). Uma experiência a ser conquistada pelo espectador: chegar próximo […]

Ryan Gosling é brutalizado em Cannes e Nicolas Winding Refn deve ser o homem do momento

Em 2011, ano da Palma de Ouro a A Árvore da Vida, de Terrence Malick, ano da famigerada conferência de imprensa de Lars von Trier (Melancolia), o júri presidido por Robert de Niro atribuiu o prémio de realização a um fast-cars-and-crime thriller, Drive, como que respondendo a uma algo adolescente apetência no ar por um novo wonder boy. É […]

Os pezinhos de lã da fábula

Adam Leon, 30 anos, ex-assistente de Woody Allen, anda com pezinhos de lã (ali como os de Malcolm/Ty Hickson) sobre um território de que Scorsese, Spike Lee e outros se apropriaram. Chama-se, a isso, fábula, coisa levamente acima do chão. Mas Leon diz, e com razão, que é preciso diferenciar o “authentic” do “real”. “Gimme the Loot”, primeira obra […]

kingdom come

  Travis Bickle, hoje, somos nós, espectadores: solitários, abandonados. Impulso de anjo-vingador: “o cinema precisa de limpeza”. Bernard Herrmann gritai por nós.