João Pedro e João Rui: o regresso ao lugar imaginado

 João Guerra da Mata viveu lá na infância. João Pedro Rodrigues conhecia-a do cinema. Regressaram a uma cidade que imaginaram.  A Última Vez Que Vi Macau abre o DocLisboa.        Quando os co-produtores franceses de A Última Vez Que Vi Macau viram um primeiro alinhamento das imagens do filme, os realizadores, João Pedro Rodrigues e João […]

Vertigo

Uma sequência na morge, em O Caçador, de Rafi Pitts (2010), levou-me a uma cena da morgue em A Última Testemunha, de Alan J. Pakula (1974). Algo da ordem da entrega à paranóia – qualquer coisa de irreversível, como se fosse tudo o que restasse para contar a solidão do indivíduo no mundo: não sabermos se […]

Partir com a memória de Ross McElwee

Assistimos, ao longo dos filmes, à ansiedade da paternidade de Ross McElwee. Antes disso, à epopeia íntima do cineasta de Charlotte, na Carolina do Norte, EUA, que repetiu de forma galante a campanha bélica do general William Tecumseh Sherman durante a guerra civil americana. E por aí fora: vimo-lo investir pela autobiografia, cobrindo-se de lirismo […]

Play like an old gentleman, please

André Wilms, actor de Kaurismäki há quatro filmes (em vinte anos), é testemunha de um mundo violentamente pudico. Uma confraria de operários. Numa caixa de DVD que a Midas vai lançar, podemos vê-lo como Max em La Vie de Bohème e Le Havre Teremos de imaginar o encontro entre o francês e o finlandês como […]

Um porto de abrigo chamado Aki

Le Havre (2011),  A Vida de Boémia (1992) – ou a redenção de um certo boémio chamado Max – e Contratei um Assassino (1990) – dedicado à memória e às cores de Michael Powell – integram uma caixa Aki Kaurismaki que por estes dias é lançada (Midas Filmes). A nobreza feroz das fábulas como porto de abrigo – […]