Veneza: o ouro e o pechisbeque

Um coreano que há 12 anos chocou, agora (en)cantou. Um americano anda atrás do great american film – outro não percebe que a vida seja separada da ficção. Um mundo que se vê de olhos arregalados, o dos judeus ortodoxos. Um alemão perseguido pela palavra “escândalo” – deve-se acrescentar esta: “ternura”. E um chinês colossal. Os prémios da 69.ª edição de Veneza.

 

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>