Um link austríaco

Os filmes mais impositivos do concurso de Cannes 2012, ate agora, são “Amour”, de Michael Haneke, e “Paradis:Amour”, de Ulrich Seidl. Para eles trabalhou, como director de “casting”, Markus Schleinzer, que na edição 2011 de Cannes se estreou no festival e na longa-metragem com “Michael”. Este filme chega às salas portuguesas quinta-feira. Um link austríaco que vale a pena seguir

Um comentário a Um link austríaco

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>