BORBOLETÁRIO – Historial 2006 – 2014

O Borboletário do Museu Nacional de História Natural e da Ciência é um jardim de plantas mediterrânicas habitado por várias espécies de borboletas, que podem ser observadas ao vivo nas diversas fases do seu ciclo de vida, e em direto para a Internet através do website www.publico.pt/ecosfera/borboletas. Todas as notícias, novidades, projetos e atividades do Borboletário podem ainda ser vistas no blogue http://blogues.publico.pt/borboletasnaweb/

Desde a abertura ao público em 2006 até ao momento, já passaram pelo Borboletário perto de 265.000 visitantes, que puderam aprender, de uma forma prática, a biologia das borboletas e a sua interação com as plantas. Desta forma o Borboletário tem contribuído para despertar o interesse do público em geral, e em particular dos jovens em idade escolar, para a importância da conservação da natureza e da biodiversidade. O número de visitantes alcançado até agora, reflete não só o trabalho consolidado em vários anos nas áreas da criação ex-situ de borboletas europeias, na propagação de plantas hospedeiras e na educação ambiental, mas também o resultado da participação cada vez maior em projetos externos de monitorização ecológica, consultadoria técnica e de divulgação científica.

A exibição ao público do Borboletário exige a presença diária de uma equipa de biólogos especializada e de uma equipa técnica de apoio, ao longo de todo o ano, para que possam em conjunto assegurar todas as tarefas essenciais ao bom funcionamento do Borboletário. O trabalho desenvolvido por esta equipa pode ser visto em dois documentários produzidos em 2012 e acessíveis em:

Fotos_historial

 Cronologia

2006

  1. Dia Aberto Borboletário (Setembro)
  2. Inauguração a 11 de novembro de 2006 (Associação Tagis)
  3. Início do programa de reprodução de espécies em cativeiro e de propagação de plantas
  4. Início da dinamização de atividades educativas e de dinamização cultural.

2007

  1. Início das saídas de campo regulares para recolha de material biológico (borboletas e plantas hospedeiras).
  2. Apoio do Parque Biológico de Gaia na impressão dos folhetos de divulgação das atividades educativas do Lagartagis.
  3. Inauguração da exposição “Borboletas Através do Tempo (Maio)
  4. Participação no programa “Biologia no Verão de 2007” da Agência do Ciência Viva.
  5. Início do projeto Borboletas na Web (parceria jornal com o jornal Público e FCCN).
  6. O Borboletário teve 26.572 visitantes anuais

2008

  1. Borboletário encerra ao público em setembro devido a dificuldades financeiras
  2. O número de visitantes decresceu com um total de 16.054 visitantes

2009

  1. Inicio das bolsas de Gestão de Ciência e Tecnologia concedidas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia  com a duração de 6 anos
  2. Gestão conjunta do Borboletário entre Tagis e o Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MNHNC)
  3. Borboletário reabre novamente ao público a 21 de março e passa a encerrar durante o inverno a 15 de novembro.
  4. Inicio do programa de atividades “O Lagartagis ao ritmo das estações”.
  5. Apoio de 4000€ da Fundação Montepio para financiar o funcionamento e atividades do Lagartagis.
  6. Apoio do Parque Biológico de Gaia na impressão de 5 mil exemplares do novo folheto do Lagartagis.
  7. Apoio científico na construção de um borboletário e de um jardim exterior na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes de Abrantes.
  8. O Borboletário teve 21.529 anuais

2010

  1. Gestão partilhada do Lagartagis entre Tagis e MNHNC
  2. Apoio da EDP no valor de 12.500€ (para a compra de uma estufa climatizada que irá permitir o acompanhamento das espécies em ambiente onde a temperatura, fotoperíodo e humidade poderão ser controlados). Este apoio só foi desbloqueado pela reitoria no verão de 2012.
  3. Início do programa de Voluntariado do Lagartagis.
  4. Participação com vídeo audiovisual em módulo da exposição “Insetos em Ordem”.
  5. Início do apoio da Junta de Freguesia de São Mamede com 1.500 € anuais em géneros. Protocolo assinado entre a Junta de Freguesia de São Mamede e a Associação Tagis.
  6. Organização de curso de Ilustração Científica. Formador Marcus Oliveira (Grupo Risco).
  7. Apoio no valor de 150€ da empresa Silva e Vinha para a compra de equipamento elétrico
  8. Apoio em géneros de brita (3m3) e de saibro(1m3) por parte da empresa Leiriense, extremamente útil para revestir e recuperar todos os caminhos do Lagartagis;
  9. Construção e manutenção de um aracnário com o apoio científico da Associação Naturdata.
  10. Apoio da empresa CIN – oferta de 10 latas de tinta para pintar o aracnário, as mesas  e as cadeiras do espaço exterior do Lagartagis.
  11. Orientação do estágio “Monitorização ecológica do Lagartagis” realizado pela Elsa Pereira da Escola Profissional da Paiã durante o mês de Fevereiro de 2010.
  12. Orientação do estágio de Ana Rita Pina, aluna da Escola Secundária da Paiã, sobre o tema “Acompanhamento e monitorização do ciclo de vida das borboletas comuns em estudo no Lagartagis”
  13. Doação do lanche integrado nas comemorações do “Dia Mundial da Criança” para um grupo de 49 crianças de uma do Parque infantil de Santa Catarina da Santa Casa da Misericórdia por parte do Grupo Auchan no Centro Comercial das Amoreiras. Este apoio teve continuidade de 2010  até Novembro de 2013, nos dias de reabertura e de aniversário do projecto.
  14. Organização de curso de Propagação de plantas arbustivas e arbóreas. Formadora Carla Faria do viveiro florestal do ISA – Instituto Superior de Agronomia.
  15. Inicio do programa de atividades de fim-de-semana “Borboletas…ao ritmo das estações”.
  16. Realização da atividade “As mil e uma histórias do bicho-da-seda” no espaço do Lagartagis no dia 18 de Abril de 2010, dia Internacional dos Monumentos e Sítios no âmbito do programa “O Museu comemora”.
  17. Realização de uma saída de campo de observação de borboletas nos jardins do Parque das Nações no dia 22 de Maio de 2010, dia Mundial da Biodiversidade. Esta atividade foi financiada pelo Pavilhão do Conhecimento.Produção de plantas hospedeiras na estufas da FCUL com o apoio científico da professora doutora Cristina Cruz do Departamento da Biologia Vegetal da FCUL de 2010 a 2013.
  18. O Borboletário teve 20.528 visitantes anuais

2011

  1. Integração do projeto no departamento de Zoologia do MNHNC. O Lagartagis passou a chamar-se Borboletário.
  2. Apoio da Junta de Freguesia de São Mamede ao Borboletário do MNHNC com 1.500 € anuais em géneros. Renovação do protocolo assinado entre a Junta de Freguesia de São Mamede e o MNHNC.
  3. Início da parceria com Instituto Gulbenkian de Ciência: realização de saídas de campo para recolha de lepidópteros da sub-família Satirinae e criação em ambiente controlado da espécie Pararge aegeria, ao abrigo do projecto de identificação dos genes responsáveis pelo aparecimento dos ocelos nas asas das borboletas.
  4. Participação no projeto “Morphological diversification through the evolution the development networks” do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) de Outubro de 2011 a Maio de 2013 com as seguintes ações: (i) Planeamento da produção das gramíneas e seleção das espécies de borboletas a serem criadas no Borboletário; (ii) Acompanhamento do desenvolvimento da produção de gramíneas em 2012/2013; (iii) Rega e contagem do nº de plântulas germinadas (14 contagens semanais); (iv)  Montagem de 4 gaiolas das seguintes espécies: borboleta-malhadinha (Pararge aegeria), borboleta-megera (Lasiommata megera), borboleta Melanargia occitanica e da borboleta Melanargia ines. Acompanhamento diário das gaiolas de criação, até ao 5º instar das lagartas.
  5. Início da participação no projeto “Natural Europe: Natural History & Environmental Cultural Heritage in European Digital Libraries for Education”, com o desenvolvimento de conteúdos (digitais e metadados).
  6. Apoio científico na orientação de Raquel Dionísio, estagiária da Escola Profissional Aquilino Ribeiro de Oeiras, de 15 de Março a 9 de Abril de 2011.
  7. Consultoria científica ao projeto “Portugal Natural” da produtora Lx Filmes em parceria com a RTP e o ICNB, sobre a biologia dos lepidópteros característicos de cada região natural selecionada para a série de 12 documentários.
  8. Início da gestão e revisão da base de dados dos insetos: (i) verificação de registos e correção da informação incorreta que vai sendo encontrada, (ii) revisão do nome científico das espécies, georreferenciação dos espécimenes existentes, (iv) atualização sempre que possível dos campos em falta.
  9. Início do trabalho de gestão e georreferenciação da base de dados da coleção de insectos do MNHNC
  10. Apoio científico na realização da tese de mestrado “A ilustração científica aplicada à divulgação no Borboletário, MNHNC – Universidade de Lisboa.” a realizar pela aluna Teodora Boneva de Julho de 2011 a Maio de 2012, sob a orientação do Professor Pedro Salgado e pela Doutora Alexandra Marçal Correia. Neste trabalho foram ilustrados 8 sistemas de interacção planta/borboleta, de forma a produzir várias ilustrações isoladas que foram utilizadas posteriormente em várias aplicações de divulgação científica.
  11. Apoio na montagem na exposição “Por entre Lagartas e Borboletas” que esteve patente no MNHNC de 6 a 25 de Setembro de 2011, resultante da amostra dos trabalhos realizados no Curso de Ilustração Científica do Borboletário, que decorreu nos dias 2, 3, 9 e 10 de Julho e que teve como formadora a Dra. Diana Marques.
  12. Realização de duas oficinas pedagógicas integradas no projeto “Rota da Biodiversidade” organizado pela Câmara Municipal de Lisboa, dirigidas a 2 grupos escolares do 1º ciclo, de 50 alunos, nos dias 26 de Novembro e 2 de Dezembro de 2010.
  13. Organização e dinamização de atividades de Biologia no Verão.
  14. Apoio científico e revisão de conteúdos no projecto “Pós do Borboletário, um point of service”,dispositivo interactivo táctil com o intuito de fornecer ao visitante uma ajuda/guia a nível dosconteúdos do Borboletário. Este trabalho foi realizado por Ana Neto, aluna de 3º ano de Design de Comunicação da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.
  15. Empréstimo de caixas entomológicas a 4 alunas estagiárias da licenciatura em educação da Escola Superior de educação João de Deus.
  16. Colaboração com o Centro Ciência Viva do Lousal na exposição – Mina de Ciência na Feira de Grândola (24 a 29 de Agosto 2011).
  17. Realização de ensaios de propagação de plantas hospedeiras das borboletas desenvolvidos com a colaboração de várias alunas do 2º ano de biologia nas estufas da FCUL de maio de 2011 a abril de 2012. Com a supervisão da professora doutora Cristina Cruz do Departamento de Biologia Vegetal da FCUL.
  18. O Borboletário teve 17.186 visitantes anuais.

2012

  1. Realização dos documentários de divulgação científica sobre a biologia da borboleta monarca https://www.youtube.com/watch?v=kVmbEQ7BJvM e da borboleta Cauda-de-Andorinha https://www.youtube.com/watch?v=nD94zPd8kv8
  2. Orientação de estágio Leonardo da Vinci de Sérgio Barrientos (duração de 6meses)
  3. Apoio da Junta de Freguesia de São Mamede ao Borboletário do MNHNC com 1.500 € anuais em géneros.
  4. Apresentação pública no âmbito do Fórum Nacional INQUIRE – projeto europeu INQUIRE do documentário Borboleta Monarca: uma viagem muitas estórias. Auditório Quintanilha, 21 de Novembro de 2012. O documentário foi colocado online também no site www.inquirebotany.org
  5. Orientação e formação de 2 estagiárias Mónica Pinto Basto e Patrícia Passinhas do curso de técnico profissional de turismo da Escola Profissional de Hotelaria e Turismo de Lisboa, de 28 de Maio a 18 de Julho de 2012.
  6. Publicação do artigo: Verdasca, M.J., Leitao, A.S., Santana,J., Porto, M., Dias, S., Beja, P. (2012). “Forest fuel management as a conservation tool for early successional species under agricultural abandonment: the case of Mediterranean butterflies”. Biological Conservation, 146, pp.14-23
  7. Consultoria científica ao projeto iniciado pelo Oceanário de Lisboa de introdução de borboletas tropicais no habitat do Índico. Este apoio incidiu em mostrar os bastidores do Borboletário e ajudar na implementação de procedimentos ao nível dos cuidados e manutenção a ter na criação de lepidópteros em cativeiro.
  8. Planeamento e execução de 9 visitas guiadas aos alunos do 1º ano de licenciatura de biologia da Faculdade de Ciências sob a orientação da professora Manuela Sim-Sim e professora Ana Amorim.
  9. Participação na Noite dos Investigadores.
  10. Apoio da Associação Nacional de produtores e comerciantes de sementes e da empresa Alípio Dias Irmão Lda., através de uma doação de 2000 sementes de 7 espécies de gramíneas.
  11. Participação no Projeto Natural Europe
  12. Problemas técnicos no jornal Público inviabilizam a transmissão em direto do canal Borboletasnaweb
  13. Apoio (com a cedência de plantas e sua identificação) à comemoração do dia da árvore autóctone no agrupamento de escolas Miguel Torga, Amadora.
  14. Empréstimo de caixas entomológicas a 2 alunas estagiárias da licenciatura em educação da Escola Superior de educação João de Deus.
  15. O Borboletário teve 49.009 visitantes (21 de março a 15 novembro)

2013

  1. Submissão de proposta para a Construção de um Borboletário no novo Centro de Ciência de Luanda, Angola.
  2. Representação na categoria Audiovisual no concurso Ciência 2.0 do documentário alusivo à Borboleta Monarca. Este filme foi selecionado em concurso, tendo estado em exibição no Museu Soares dos Reis, Porto Jan-Fev2013. Foi ainda selecionado para (A)Mostra: Filmes e Ciência, Pavilhão do Conhecimento, Maio 2013.
  3. Produção de conteúdos da sequência de posters do ciclo de vida das borboletas. Este projeto de divulgação foi realizado com a colaboração voluntária da ilustradora científica Teodora Boneva e da designer Joana Lobinho.
  4. Consultoria científica ao documentário para televisão “Arrábida – da Serra ao Mar” de Luís Quinta e Ricardo Guerreiro sobre a biodiversidade da Serra da Arrábida. Esta parceria culminou com a passagem do filme no canal SIC a 6 de janeiro de 2013 às 12h.
  5. Participação no Workshop interno “Bringing the mobile educational games to Natural Europe museums” (Ago 2013).
  6. Projeto de Monitorização de Borboletas na Serra de Monchique e Caldeirão a convite da empresa Ecosativa (Dez 2012 a Fev 2014).
  7. Planeamento de 8 visitas guiadas aos alunos do 1º ano de licenciatura de biologia da Faculdade de Ciências Universidade de Lisboa, sob a orientação da Professora Manuela Sim-Sim.
  8. Apoio do Jumbo das Amoreiras do grupo Auchan para a oferta de lanche aos grupos escolares do dia de reabertura do Borboletário no valor de 60€.
  9. Apoio da Junta de Freguesia de São Mamede ao Borboletário do MNHNC com 1.500 € anuais em géneros.
  10. Ação de limpeza do futuro espaço de aclimatação no jardim Botânico e dos espaços do Borboletário no dia 25 de maio de 2013 com o apoio de 26 voluntários angariados pelo grupo de moradores “Boa Vizinhança” das antigas Juntas de Freguesia de S. José e de S. Mamede.
  11. Orientação do estagiário João Santos, da Escola Agrícola da Paiã. O estágio decorreu de 21 de fevereiro a 20 de março de 2013 (Figura 5). O plano de estágio consistiu no apoio à criação de borboletas, na produção de plantas hospedeiras e no acompanhamento das atividades educativas.
  12.  Parceria com o Espaço Monsanto da Câmara Municipal de Lisboa que contou com as seguintes iniciativas (i) Realização de 2 ateliers educativos no programa de férias do espaço Monsanto nos dias 1 e 8 de julho; (ii) Apoio científico na criação de um jardim de borboletas no interior do Parque de Monsanto – em curso; (iii) Apoio científico na criação de um canteiro de borboletas na entrada Sul e na produção de um painel informativo. A construção do referido canteiro de borboletas foi realizada com o apoio de um grupo de voluntários da Agência Marítima Europeia no dia 19 de setembro de 2013.
  13. O Borboletário teve 51.466 visitantes (21 de março a 15 novembro)

2014

  1. Proposta do Borboletário de Luanda aprovada pelo governo angolano (aguarda desbloqueamento da verba para entrar em execução).
  2. Entrega do relatório final do projeto de Monitorização de Borboletas na Serra de Monchiche e Caldeirão
  3. Apoio e orientação científica dos alunos Manuel Ribeiro e Margarida Leite no projeto de investigação “Estudo comparativo do desenvolvimento de Pararge aegeria (Lepidoptera: Nymphalidae), usando o trigo (Triticum spp.) e o Brachyopodium sylvaticum.” Um iniciativa integrada no programa “Escolher a Ciência”.
  4. Planeamento de 9 visitas guiadas aos alunos do 1º ano de licenciatura de biologia da Faculdade de Ciências Universidade de Lisboa, sob a orientação da Professora Manuela Sim-Sim.
  5. Elaboração do roteiro e da atividade “A Rota da Seda”.
  6. Início da gestão do blogue: blogues.publico.pt/borboletasnaweb
  7. Realização de 6 atividades integradas no programa da Biologia no Verão de 2014 da Agência Ciência Viva.
  8. Orientação de um grupo de alunos do 3º ano de Biologia da FCUL na cadeira de Ecologia Animal Terrestre, para a delineação da metodologia para a execução de um trabalho de campo com monitorização de borboletas na Herdade da Ribeira Abaixo (Mar-Mai 2014).
  9. Retoma do projeto Borboletasnaweb
  10. Participação na Noite dos Investigadores, onde a equipa do Borboletário esteve presente no Príncipe Real com uma mostra do seu trabalho e com a exibição dos documentários produzidos em 2012 em tela gigante.
  11. Publicação do Data Paper com o trabalho de revisão da base de dados da coleção de entomologia do MUHNAC
  12. O Borboletário teve 62.158 visitantes (21 de março a 26 outubro).

 

Anexo 1 – Evolução do número de visitantes mensais ao longo dos últimos 3 anos

Gráfico_Historial

 

3 comentários a BORBOLETÁRIO – Historial 2006 – 2014

  1. Bom-dia Senhora/Sr.

    Concedo empréstimos que vão de 2000 à 2000000 de euros à qualquer pessoa que deseja uma ajuda financeira. Isto é um
    empréstimo entre particular pessoal com condições bem simples. A minha taxa de interesse sobre toda a duração deste empréstimo é de 2% e o reembolso faz-se mensalmente. Se qualquer vez for interessada,
    Não hesitam contactar-me para mais informações.
    Brunoemanuelduarte205@hotmail.com

    Bruno Emanuel Duarte

    Responder
  2. Saudações,
    Tenho um pomar junto as nascentes do rio cachoeira em Joinville, tenho fotografado várias borboletas, mas estou com dificuldade de identificá-las, gostaria de enviar as fotos para identificação.
    Att. Edson Dressel – Presidente do COAMA

    Responder
  3. Queria aproveitar para dizer que tenho pena de não estar em Portugal para continuar a ajudar no Borboletário.

    Mas não posso deixar de mencionar que para mim foi uma óptima experiência e que aprendi imenso durante a minha colaboração com o Borboletário. Não só sobre os fascinantes seres que são as borboletas, mas também como receber e lidar com os visitantes e também como trabalhar com diferentes profissionais do Museu. E por isso só tenho a agradecer. :)

    Não vou poder estar presente para celebrar o 8º Aniversário do Borboletário no dia 11 de Novembro, mas não deixo de dar todo o meu apoio e celebrar o excelente projecto que está a ser conduzido :)

    Um beijinho grande e saudades,
    mariana

    Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>