Os fantasmas de Kadafi e os seus amigos no Ocidente

Pode dizer-se que nunca é tarde demais, mas só agora, depois da queda da família Kadafi, o Estado britânico está a cooperar com as autoridades líbias para repatriar património roubado ao povo da Líbia durante décadas de ditadura.

O processo, contado pela Task Force on Financial Integrity and Economic Development, expõe mais uma vez o apoio dos países ocidentais aos desmandos das ditaduras africanas e do Médio Oriente – e expõe a hipocrisia de quem condena a corrupção e os abusos dos direitos humanos, mas se torna cúmplice desses crimes quando se trata de esconder os proveitos financeiros dos ditadores e das suas famílias.

Este caso (um entre muitos embaraços postos a nu pela Primavera Árabe) mostra a necessidade de se alargar o combate pela transparência à escala global, para que, mesmo nos países ocidentais, não haja dois pesos e duas medidas.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>