Uma canção para ti

coluna do Público de 30 de Dezembro

Não é preciso esperar pelo Ano Novo para perceber que o campeão absoluto de audiências da quadra festiva pertenceu à TVI e não foi Equador nem nenhuma das novelas: está a ser Uma Canção para Ti, o mini-concurso/gala/programa musical em três emissões apresentado por Júlia Pinheiro e Manuel Luís Goucha que vai terminar na noite de Ano Novo. 

Foi o programa mais visto do dia nos dois domingos já emitidos e com números extraordinários — a semana passada, 48% dos espectadores com o televisor ligado estavam a vê-lo, esta semana foram 50%, com valores de rating de 16,3 e 18,1 respectivamente. E porquê? Mistério. Aquilo que eu vi no programa foi mais uma variação sobre os formatos (Mini-)Chuva de Estrelas, Operação Triunfo, Família Superstar ou Ídolos, e confesso-me embaraçado ao ver meninos e meninas a cantarem muito rigidamente e nada espontaneamente coisas de Amália ou Simone de Oliveira (deixem lá os miúdos ser miúdos, bolas). 
Nada de novo, mais do mesmo — e, pelos vistos, é mesmo isso que o público quer.

22 comentários a Uma canção para ti

  1. Penso que não prestou muita atenção ao programa…há casos de inigualável talento que acabam por prender os espectadores. Logo na primeira emissão a primeira concorrente (Beatriz Costa) tem uma voz absolutamente fenomenal e, no dia a seguir ouvi comentários do estilo “eu nem era para ver o programa, mas depois de ter visto a primeira concorrente tinha de ver o que se seguia”. O sucesso destes programas passa mesmo por aí: pelo talento dos concorrentes e, claro, pela empatia que causam nos espectadores. E se falarmos em carisma há de facto miudos (e miudas!!) com muita pinta lá…

  2. Em que é que o facto de haver ali gente de talento (que não nego) invalida que o programa seja apenas mais uma variação sobre a Operação Triunfo/Chuva de Estrelas/etc.?

  3. Não posso negar que há ali miúdos com talento. Mas, como é um programa da TVI, não podiam faltar os sentimentalismos e a choradeira da praxe. Frases do género “Os meus melhores amigos são os meus pais” ou “A minha melhor prenda de Natal foi o amor e o carinho da minha família” têm como única finalidade obter mais votos da parte do público. E depois choram os pais, choram os espectadores, choram os miúdos… Resumindo, aqui está o grande segredo de qualquer programa da TVI

  4. Ah, e já agora, o segredo das elevadas audiências de Uma Canção para Ti não é assim tão difícil de desvendar: Basta somar aos espectadores habituais da TVI os habitantes dos locais onde os concorrentes moram. Isto explica não só os 50% de share como a disparidade entre a audiência de Equador e de Uma Canção para Ti.

  5. Estes programas não têm nada de novo só dão é boas audiências, pois acabam sendo divertidos(temos pena mas a TVI vai infelizmente ganhar o Ano Novo) e pior já temos por ai outro para a Sic com Barbara Guimarães. No Fim temos vencedores que gravam discos que na maioria dos casos pouca gente compra e a grande parte deles acabam desaparecendo(que eu saiba até hoje safaram-se a 100% O João Pedro Pais, a Sara Tavares, um outro que mudou um pouco de ramo é apresentador no Só Visto, outro está a fazer Teatro Musical e antes esteve com o Herman e a Inês Santos que foi salvo erro á pouco tempo convidada para trabalhar num pais Oriental e ainda possui um bar em Coimbra, andam por ai outros, mas continuam a fazer covers em programas da RTP ou Sic ou seja pouco ou nada evoluiram, bem uma ainda andou nas cantigas com Maestro Vitorino de Almeida, mas tambem pouco se sabe disto).

  6. Eu quero ainda saber quem daqui a 1ano se lembra daqueles cantores e dos seus nomes(Onde andam os vencedores do Familia Superstar que salvo erro foi o último programa deste tipo).

  7. Nada, mas eu também não disse o contrário. Sem dúvida que o programa é uma variação da Operação Triunfo, Idolos e assim, mas aquilo que eu quis demonstrar é que o sucesso deste em particular não é de estranhar (algo que para si foi um mistério). Houve edições de outros programas similares cujos concorrentes eram “apenas” boas vozes e por isso as audiências não foram tão estrondosas como aquelas que Uma canção para ti tem conseguido. Para além disso junta-se a fraca concorrência e o sucesso era mais que esperado…

  8. Frequência Jovem tenho de facto de concordar que este programa no segunda emissão não teve concorrência nenhuma(circos gravados á noite por favor) por isso é mesmo normal a brutal audiência o que critico já o disse não me vou repetir.

  9. Muito bem visto Hugo Cunha. Onde está o vencedor do Ídolos? No programa Fátima, a cantarolar a música da Árvore das Patacas.

  10. Concordo com todos vocês. Daqui a algus dias nem se ouve falar dos vencedores deste concurso. E quanro ao teu comentário (framboise ) concordo e aquilo foi tudo ensaiado, porque todos os concorrentes sabem as perguntas que se fazem e ainda por cima é a produção que diz que respostas é que têm de dar e aquilo só serve para as pessoas receberem mais ” pontos” Adeus…

  11. Considero que a apresentação da Júlia Pinheiro na final, no Campo Pequeno, foi espectacular, com um senão! O elogio exacerbado que fez sobre a cantora Adelaide Ferreira não foi muito feliz- ” a melhor voz feminina”, tendo em consideração a participação de todas as outras cantoras no programa. Parecia que estava a menosprezar as restantes!Teve sorte por a Adelaide ser a última cantora a participar! Com aquele comentário, as outras de certeza que não ficaram muito felizes! Enfim, toda a gente tem um deslize! Para a outra vez,a Júlia tem de ponderar melhor o que diz!

  12. Só acho vergonhoso que na TVI ganhe sempre aquele que eles querem que ganhe.Não é preciso ser muito inteligente para saber que isso dos “votos do público” não passam de uma autêntica faxada!E tudo começou desde o BigBrother! Como sempre foi óbvio não ganhava o que o “público” queria mas quem a TVI, Endemol ou Wherever queria.Agora não me digam que o Miguel Guerreiro que desculpem a franqueza nem era o que cantava melhor foi o que ganhou.Logo no primeiro programa os meus amigos disseram “o vencedor vai ser o Miguel Guerreiro já deu para perceber” e eu respondia “oh dúvido, há cantores melhores que ele, a Beatriz tem uma voz linda, o Miguel Silva também e o Rafael tem qualquer coisa de especial (e o próprio júri – o único que percebe alguma coisa de música – o disse).Sem dúvida os que cantavam melhor e preferidos desse júri eram: Rafael e Beatriz (apesar desta só perceber de Fado).Para terminar um bom Cantor em qualquer idade sabe cantar qualquer coisa… O Miguel Guerreiro não sabe, só ganhou porque era o mais baixinho, queridinho e porque queria um telemóvel p’ra ligar às “garinas” e um skate p’ras por a “andar”.É vergonhoso que a TVI continue a fazer programas bons e que no fim estrague sempre tudo por não deixar que seja o tal “público” a decidir quem é o vencedor.

  13. Embora reconheça algum valor ao Miguel Guerreiro, penso que foi muito beneficiado pelo facto de ser o mais pequenino. Considero também que, com a idade que tem, já não se deveria achar graça a determinadas expressões que usou no programa como: “É boa!” e “garinas”, pois revelam falta de educação. Seria conveniente que os pais se lembrassem do provérbio” É de pequenino que se torce o pepino.” e tentassem que o petiz não usasse calão. Julgo que havia concorrentes com mais talento!

  14. É de elogiar o esforço feito pelo cantor João Portugal, na final do programa, no Campo Pequeno, para envolver o público durante a actuação com a Marina Nascimento. A rapariguinha pode ser muito bonita, mas estava sem voz nenhuma! Se não fosse a prestação do cantor,aquele seria um fraco momento do programa. Mais uma vez, João Portugal mostrou ter uma grande voz e uma óptima performance em palco!

  15. alguém sabe como se pode inscrever neste tipo de programas? onde se ve o tipo de programas e as suas datas? agradecia informaçao….obrigado

  16. Já estou tao farta de ler comentários como “O melhor pra mim no Natal foi a minha familia” e depois Dizerem que sao frazes estudadas pla tvi, um miudo que lá partecipou tbm foi apelidado de “grachista” e “mimado” será que o ser humano só se interessa por cher? guerras? poder? pocha! foi uma boa iniciativa e a tvi tá sim de parabens com ou sem frazes feitas ou por fazer, o que conta é o talento das crianças principalmente das tradiçoes Portuguesas que foi sempre a tvi a 1ª a apostar neles, nas novelas, nas musicas, nao queiram vir agora “meter” defeitos! Se quizerem façam melhor! já agora digo como o Pedro Grangell “aqui fica o desafio!”

  17. oOla Nandinha Antes de mais um bom ano para si e para tds Leitores, no aspecto á educaçao uzada pelo Miguel Guerreiro acho que é esse o nome tbm concordo plenamente em grau, genero e contesto pois essas palavras ja nao ficavam bem nem ao mais novinho que é o Rafael, acho tbm descupem se estou inquvocada porque no aspecto de nomes nao sou nada bem.O que “salvou” esse miudo de n perder a graça foi o ser minorquito que assim de repente a quem olhe parece ter 5, ou 6 anitos e o “povo” Gosta e acha piada, já o outro miudo era Mais novo e mais matulao e já li tbm comentarios do tipo, ele nao teve graça poque tinha uma voz de bebé e era um puto mimado, (palavras escritas no site youtube por baixo dos videos.) mas que no final de contas o Rafael e a Bia portaram-se com mais Educaçao foram mto cridos e teem tantas criticas e n ganharam? pk o RAfa kuase saiu na 1ª etapa e dpois só pk o Luis o gabou teve uma subida impersionante!!! Sera pk n era pekenino a parecer a idade dele? mas a voz ja nao tinha de ser?Era por ser espontanio? será k tinha de ser uma florsinha de estufa? n se pode mostrar os sentimentos???

  18. Bem, na verdade, concordo com muito que já foi dito nos comentários anteriores. De facto nunca tinha pensado que a TVI pudesse manipular os resultados, mas, pensando melhor, pode, indubitavelmente, fazê-lo.Quanto às duras críticas feitas a Miguel Guerreiro, na minha opinião, não são fundamentadas. O pequenino tinha uma voz poderosa, controlava-a bem e era, senão o melhor, dos melhores do programa. Penso que a sociedade já não se deixa tanto influenciar pelo uso de vocabulário como “garinas”, exceptuando-se as pessoas mais jovens e as mais idosas, que acham o episódio de grande piada. Mas, tal como o talentoso Miguel Guerreiro se destacou, também, pelo seu tamanho e pela sua boa-disposição, que não se esqueça a falta de qualidades vocais de alguns concorrentes, por exemplo, a da Mariana. A rapariga não devia ter sido, sequer, apurada ao programa. Era bonitinha, engraçadinha, queridinha, mandava beijinhos para toda a gente, tinha pena dos que não se qualificaram para a gala, e queria paz e amor no mundo. Ohh, por amor de Deus, eu sei que não era a única a fazer tais pedidos, mas a rapariga “roubou” o lugar a muitos jovens que, decerto, o mereciam mais do que ela. A saída prematura do João Carmo e da Iolanda é de lamentar.

  19. Por muito que não goste dos critérios da TVI para escolher programas, devo admitir que me ajoelhava em frente à sede da TVI se isso garantisse outra edição do “Uma Canção Para Ti”.E bem possível que a TVI tenha posto este programa no ar como caça-níquel, mas, se assim é, que venham mais caça-níqueis!O “Uma Canção Para Ti” é uma experiência de vida única. Enchi a alma ao vê-lo. Senti-me vivo, adorei, foi uma maravilha! Ouvi dizer que vai haver uma segunda edição. Espero que assim seja, porque enchentes de alma nunca são demais. E se a TVI quiser pôr mais, que venham mais. Deixo de lado todos os preconceitos que tenho com a TVI e rendo-me a ela, elogio-a, tudo, desde que me dêm mais “Uma Canção Para Ti”‘s.Nenhum ser humano que respire merece perder aquele espectáculo.

  20. QUERIA SÓ AQUI DEIXARO MEU DESALENTO A ESTE POBRE MAS POBRE MESMO , SEM QUALIDADE ULTIMAMENTE E ESTÚPIDO PROGRAMA QUE ANDOU A ENGANAR OS MIUDOS NA BOA FÉ DE IREM AO PROGRAMA DEPOIS DE TEREM PASSADO 3 CASTINGS PARA AGORA DIZEREM QUE JÁ NÃO VÃO. FALTA DE EDUCAÇÃO , IRRESPONSABILIDADE E PROFISSIONALISMO É O QUE ESTE ESTÚPIDO PROGRAMA DE DOMINGO TEM. ABRAM OS OLHOS E PORTEM SE COMO HOMEMS QUE NÃO O SÃO. NÃO ENGANEM AS PESSOAS . TOZE