Foi Natal

coluna do Público de 29 de Dezembro

No meio da ressaca do Natal (e antecipando as festas de Ano Novo), é curioso reparar num pormenor importante. Entre os filmes dos canais privados e a programação regular da TVI, que venceu de caras as festas natalícias, a RTP, literalmente, não existiu. 

A véspera de Natal é sempre um dia atípico para as audiências televisivas, mas quer na véspera, quer no dia de Natal quer na sexta a seguir ao Natal, depois do Telejornal a RTP teve algumas das suas piores audiências do ano, apostando, precisamente, em programação especial alusiva à quadra. No horário nobre de sexta, as novelas da TVI fizeram quatro vezes mais audiência que a RTP — não por algum especial esforço de Queluz, apenas porque a audiência da RTP foi tão inferior ao normal. E na véspera e dia de Natal, entre novelas, apanhados e filmes, a SIC e a TVI fizeram entre duas e três vezes mais público que a RTP. 
Pelos vistos, a melhor maneira de ganhar as audiências do Natal é reduzir as emissões alusivas à quadra e as fugas à grelha normal. Confesso que não é algo que me desagrade no papel, mesmo que na prática isso implique insistir nas novelas.

Um comentário a Foi Natal

  1. O Problemas da RTP nesta quadra foram os o seguinte 1º Cinema durante o Natal nem se viu( quem têm pachorra para séries da RAI, ainda por cima pelo menos uma delas era repetida) estreias nem uma e o pouquissimo que surgiu era repetido 2º continuaram com o triste excesso de repetições(todos os programas do dia 24 á noite já foram repetidos pela RTP e nem assim se deram muito bem. Quantas vezes passou a RTP os 3 padres cantores, aliás a Sic Mulher tambem os transmitiu, mas neste caso é diferente),3º O único programa no horário Nobre que poderia ter boas audiências dia 24 e 25 o Jogo Duplo ainda para mais com Vips que chama sempre mais público, no dia não apareceu. 4º O Público alvo de programas como a Ceia de Natal, quer se queira quer não, é mais adulto está com a familia na conversa não tem condições para ver e ouvir esse tipo de programas e afins, repito está em fámilia. 5º A grande maioria do público que vê tv nesta quadra expecialmente no dia 24 é diferente expecialmente á noite é jovem, crianças (ou até pessoas que normalmente não costumam ver tv), e e esses querem é filmes e novelas. Conclusão na minha opinião o Fragoso errou completamente na programação. Já agora será que todos os Anos temos de Ver a Música no Coração á outras quadras para passar este clássico porque só esta.