Nada

Não é novidade nenhuma que a televisão portuguesa é, objectivamente, uma maçada. Ainda é menos novidade que essa maçada é tão maçadora como a maior parte dos canais estrangeiros que apanhamos nas redes de cabo ou como os canais que vemos quando viajamos. Aquilo que nos começa por atrair nos outros canais é, precisamente, não serem os nossos — e não é preciso muito tempo para perceber que afinal as diferenças são de língua, de cultura e de cosmética, porque no resto a receita é a mesma: desporto, concursos, noticiários, telenovelas, comédias. 

O que diferencia a televisão portuguesa, então, da concorrência? Ao mesmo tempo muita coisa e pouca coisa: temos muita ficção nacional (como, por exemplo, a BBC), mas resume-se quase toda (ao contrário da BBC) à telenovela, que ocupa desproporcionadamente o “tempo de antena”. Repare-se nos dez programas mais vistos de sábado: futebol (com um share extraordinário de 52% – metade de todos os espectadores a ver televisão estavam a ver o Benfica-Belenenses), futebol, novela, novela, humor, humor, novela, concurso, novela, noticiário. E começo a perguntar: as audiências são assim porque não há mais nada, ou como não há mais nada as audiências são assim?

2 comentários a Nada

  1. Concordo consigo, mas o que me é mais confrangedor é o facto de os canais privados usarem praticamente a mesma programação durante a noite, seja dia de semana, feriado ou fim de semana.Quem, como eu, não tem a capacidade financeira de despender parte do seu salário para assinar um serviço de TV por cabo, vê que a mente de cada um de nós chega a ter momentos em que questiona o dia da semana em que nos encontramos.E outra coisa que impressiona é as matines cinematográficas dos canais privados onde parece que cada canal compra “pacotes de filmes” de actores, quer seja a TVI nestes últimos fins de semana com filmes com o Heather Ledger, ou como costuma ter com o Steven Seagal.

  2. A quem tem acesso aos números das audiências seria interessante fazer um cálculo, num qualquer dia de semana, sobre a quantidade de pessoas que vêm as novelas (sic e tvi) e as restantes que se espalham entre a rtp1, rtp2 e cabo.Não sei qual é o resultado mas era engraçado perceber, afinal, quantas pessoas em portugal vêm novelas e não. Toda a programação dos canais, seja estação pública ou as privadas, giram sempre à volta destes produtos.